icone menu logo logo-fatos-historicos.png


Conheça Timgad, a cidade que foi enterrada pelo deserto

POR Arthur Porto EM História 15/11/20 às 13h29

capa do post Conheça Timgad, a cidade que foi enterrada pelo deserto

Antes de ser enterrada pelas areias do Deserto do Saara, a cidade Timgad era uma próspera colônia do Império Romano. Construída de forma minuciosa, após a queda do império, Timgad foi abandonada e esquecida.

Cerca de 1.000 anos depois, as ruínas, preservadas pelo deserto, foram redescobertas. Hoje conhecido conhecido como Pompéia da Argélia, o local recebe anualmente diversos turistas.

Timgad, a cidade romana

Construída por volta de 100 DC, Timgad foi fundada pelo Imperador Trajano, que reinou entre 98 DC e 117 DC. A cidade foi construída na atual Argélia em memória da mãe do imperador, Marcia, da irmã mais velha, Ulpia Marciana, e do pai, Marcus Ulpius Traianus.

Hoje, o local também é chamado de Thamugas ou Thamugadi. A construção de Timgad atendeu dois propósitos. Primeiro, a colônia romana abrigou veteranos das poderosas forças armadas de Trajano. Segundo, funcionou como uma demonstração do poder romano contra as tribos indígenas berberes, que povoavam as regiões norte e oeste do continente.

Após ser construída, Timgad se tornou um importante centro de comércio. Seus residentes viveram tranquilos e, e com prosperidade, por vários séculos, até o local ter sido saqueado por povos germânicos, que haviam construído no século 5 seu próprio reino no norte da África.

Por conta da invasão, Timgad começou a viver momentos de instabilidade econômica. Com o tempo, a cidade também teve que conviver com a má administração de vários imperadores romanos, o que acarretou a ausência de um exército independente e, consequentemente, a perda do território. Timgad, então, entrou em colapso.

A estrutura da antiga cidade de Timgad era composta por templos, casas de banho e uma variedade de residências, bem como um fórum, uma biblioteca pública, mercados, teatro e basílica.

Antes de ser construída, a cidade foi planejada com base nos moldes romanos. Como todas as cidades romanas, a rua que ia de norte a sul era conhecida como cardo e a rua que ia de leste a oeste era chamada decumanus. O único detalhe que diferenciava Timgad das outras típicas cidades romanas era o fato de cardo não possuir cruzamentos que ligavam toda a extensão da cidade.

O local

Timgad, hoje, tornou-se um dos sítios arqueológicos mais notáveis ??do mundo. Sua estrutura, embora sejam ruínas, continua sendo um espetáculo.

Após ter sido saqueada, o território ficou desprotegido e foi enterrado pelas areias do Deserto do Saara. Timgad foi descoberta por uma equipe de exploradores que viajavam pelo Norte da África. A redescoberta da cidade é, em parte, creditada a James Bruce, um nobre escocês que serviu como cônsul britânico em Argel - agora a capital da Argélia - em 1763.

Bruce deixou o cargo após um desacordo com seus superiores, que, na época, eram baseados em Londres. E vez de retornar à Inglaterra, Bruce se juntou ao artista florentino Luigi Balugani e embarcou em uma viagem pela África.

Bruce e Balugani descobriram Timgad em dezembro de 1765. Ambos são considerados os primeiros europeus a visitar o local.

Em seu diário, Bruce escreveu: "Encontramos uma cidade pequena, mas cheia de edifícios elegantes". Com base no que sabia sobre a história do Norte da África, Bruce tinha total certeza que havia encontrado a cidade perdida do imperador Trajano.

O local foi tombado como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1982.


Próxima Matéria
avatar Arthur Porto
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest