CuriosidadesNatureza

Dono sofre acidente, seu cachorro espera do lado de fora do hospital por dias

0

Todo mundo sabe que os cachorros são um dos animais mais leais da natureza. Eles se afeiçoam à seus donos, se apegam a eles, e estarão ao lado deles em todos os momentos da vida. Tudo o que eles pedem em troca de tal lealdade é comida e carinho.

Às vezes, porém, nos deparamos com exemplos extremos de lealdade canina, que nos deixam emocionados. É o caso de um cachorro brasileiro chamado Marrom, que você vai conhecer agora.

Esta semana, uma equipe médica foi chamada para ajudar um mendigo que tinha desmaiado devido a complicações respiratórias. Quando eles chegaram no local, perceberam que, apesar de ter poucas posses materiais, o mendigo era rico de uma outra forma.

No local, estava também seu fiel cachorro, Marrom, que ficou ao lado do dono durante todo o tempo.

Em vez de espantar o cachorro depois de terem colocado o homem na ambulância, a bondosa equipe médica colocou Marrom dentro do veículo juntamente com seu dono. De lá, seguiram caminha para o hospital.

Cbdfbded55f6928aa5a4677d9316b9d91f358be29d19658171c683a41fce4d2a 364x500, Fatos Desconhecidos

Quando chegaram ao Hospital Humanitária, na cidade de Limeira, São Paulo, Marrom tentou entrar com seu dono na sala da UTI. Porém, decidiram não deixar o cãozinho entrar para não prejudicar a saúde ou a recuperação dos outros pacientes. Somente quando o homem sumiu pelas portas da UTI foi que o cachorro parou de tentar segui-lo hospital adentro.

Em vez disso, Marrom se deitou na frente do hospital para esperar. E esperou…

Vigília

As horas se passaram e Marrom continuava a demonstrar sua lealdade ao dono. E isso não passou despercebido pelos olhos dos funcionários do hospital. Eles levaram comida e água para Marrom, e até deram um banho nele com afeto. Carinho não faltou.

F3e3cd394139213e9e132cfe24a55906d5b23032969e52f607942e9883a9cdee 275x500, Fatos Desconhecidos

Um dos funcionários disse que o cachorro estava simplesmente esperando, quieto, muito bem comportado. “Espere, Marrom, em breve vamos devolver seu amigo”.

Os funcionários ate colocaram um recado para que ninguém confundisse Marrom com um cachorro sem dono, e não o tentassem expulsar de lá.

“Por favor não maltratar esse animal, pois ele pertence a um paciente! Obrigado.”

3759bd4945504b383a49f82a126b9e6df5d622a5bad7c068b34b5d498e07e1c8 600x441, Fatos Desconhecidos

No total, a vigília de Marrom durou mais de 32 horas. Foram quase dois dias inteiros de espera. Porém, o ALPA, um abrigo de animais local, se voluntariou para ver se o cachorro precisava de alguma coisa. Vendo muitas pulgas e carrapatos, e imaginando que ele nunca deve ter ido a um veterinário, eles decidiram pegar ele para tratá-lo. Por fim, Marrom vai ficar com o abrigo de animais até seu dono receber alta do hospital.

Com sorte, nos próximos dias Marrom vai se reunir com seu amigo. Novamente juntos, eles vão estar mais saudáveis do que quando a jornada deles começou. O ALPA até entrou em contato com ONGs da região, a fim de arranjar um lar provisório para Marrom e seu amigo. Afinal, a história de lealdade do cãozinho tocou a vida de muitos.

B113c7ff80dc73cbf4f19295781af6f318129e36c212a3c07c8d80cded3d18a6 447x500, Fatos Desconhecidos

A lealdade canina é ainda mais especial nesse caso. O mendigo provavelmente não tinha muito o que oferecer à Marrom, mas ainda assim o cachorro permaneceu ao lado dele, por amor.

E ai, leitor, o que achou da história de Marrom? O que achou da atitude dos médicos, de terem deixado o cachorro acompanhar o dono? O que faria se estivesse no lugar de um dos funcionários? Deixa pra gente nos comments (:

Esse homem levou um tiro no rosto e fez um transplante veja como ficou a aparência dele

Matéria anterior

10 coisas mais bizarras que já foram enviadas pelo correio

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos