• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda como o resfriado que todo mundo tem foi capaz de curar um câncer

POR Bruno Destéfano    EM Ciência e Tecnologia      16/07/19 às 19h32

Há males que vêm para o bem - literalmente. Aparentemente, uma cepa do vírus do resfriado comum tem sido usada para tratar pacientes com um tipo de câncer de bexiga. Acontece uma espécie de remoção total de qualquer traço de doença em um paciente. O estudo, publicado em Clinical Cancer Research e liderado por pesquisadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, envolveu quinze pacientes. Todos foram tratados com um vírus chamado CVA21, que ocorre naturalmente e provoca o resfriado comum, com alguns resultados impressionantes. O tipo de câncer no estudo: câncer de bexiga não muscular invasivo, que afeta cerca de 40.000 norte americanos por ano. As informações foram extraídos de um estudo da American Cancer Society. Os tratamentos que combatem a doença são, geralmente, invasivos, apresentam efeitos colaterais significativos e os pacientes geralmente recaem. Entenda como o resfriado que todo mundo tem foi capaz de curar um câncer.

"O câncer de bexiga não invasivo é uma doença altamente prevalente. Requer um plano de tratamento intrusivo e muitas vezes longo. O tratamento atual é ineficaz e tóxico em uma proporção de pacientes e há uma necessidade urgente de novas terapias", disse Hardev Pandha. Ele é o investigador principal do estudo e professor de Oncologia Médica na Universidade de Surrey.

Células cancerígenas

Um resfriado que todo mundo tem foi capaz de curar um câncer. Os pacientes do estudo receberam o vírus CVA21 diretamente em suas bexigas via cateter uma semana antes da cirurgia. Quando os pesquisadores examinaram amostras de tecidos após o procedimento, descobriram que o vírus infectava apenas células cancerosas.

Assim, os tecidos saudáveis ficam intactos. Não só isso: as amostras de urina dos pacientes indicaram que o vírus continuou a se replicar e atacar mais células cancerígenas. Em um paciente específico, não encontraram nenhum traço do câncer durante a cirurgia.

"Coxsackievirus poderia ajudar a revolucionar o tratamento para este tipo de câncer. Redução da carga tumoral e aumento da morte celular foi observada em todos os pacientes. Removeu todos os vestígios da doença em um paciente após uma semana de tratamento, mostrando sua eficácia potencial", disse Pandha.

CVA21

Os pesquisadores suspeitam que o tratamento com CVA21 causa inflamação dentro das células tumorais. Isso pode levar a um influxo de células imunes que são estimuladas a matar as células cancerosas.

Um aspecto particularmente promissor do ensaio foi que nenhum dos pacientes experimentou qualquer toxicidade grave mediante o tratamento. O acompanhamento a longo prazo de pacientes tratados com o vírus é definitivamente necessário, bem como validação em um estudo maior.

"Tradicionalmente, os vírus têm sido associados a doenças. Mas, na situação certa, eles podem melhorar nossa saúde e bem estar destruindo células cancerosas", disse Nicola Annels, pesquisadora da Universidade de Surrey e primeira autora do estudo.

"Os vírus oncolíticos, como o vírus coxsackiev, podem transformar a forma como tratamos o câncer e podem sinalizar uma mudança de tratamentos mais estabelecidos, como a quimioterapia", acrescentou.

Próxima Matéria
Via   FORBES     sciencedaily  
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+