Na escola, aprendemos a resolver equações, regras ortográficas, localização de países e sobre a história do mundo. Quando vamos para a universidade, dependendo do curso que escolhemos, aprendemos sobre jurisprudência, cálculos, programação, gestão de pessoas e até mesmo localização dos países de forma mais detalhada. Esses são ensinamentos "simples" que podem ser passados. O que falta, na verdade, é um curso intensivo que nos ensine como ser pais. Casais jovens, por exemplo, geralmente não têm ideia do que fazer quando tiver o primeiro filho. Quanto aos conselhos de parentes ou conhecidos, nem sempre é bom dar ouvido a eles. Isso porque podem estar totalmente equivocados.

Se você já tem um filho, sabe bem do que estamos falando. E foi pensando um pouco sobre isso, que acaba sendo uma utilidade pública, que decidimos trazer essa matéria para você, caro leitor. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e listou alguns erros que os pais devem parar de cometer imediatamente. Compartilhe desde já com seus amigos e, sem mais delongas, confira conosco a seguir e surpreenda-se.

Erros que os pais devem parar de cometer

1 - Proteger intensamente as crianças contra resfriados

Infecções respiratórias virais são comuns nas crianças, segundo os médicos. Todas as vezes que elas lidam com isso, o organismo produz anticorpos. Ter de seis a dez doenças virais por ano é algo normal para os pequenos, desde que a enfermidade evolua sem complicações. Isso tudo levando em consideração o fato de que as crianças se recuperam rápido, comparado aos adultos.

2 - Cortar de qualquer jeito as unhas do bebê

Publicidade
continue a leitura

O problema de unhas encravadas que sofremos hoje em dia pode ter tido origem na infância. Quando for cortar as unhas das mãos do bebê, o certo é deixá-la redonda. Já as unhas dos pés, o melhor corte a se fazer é o reto. Não devemos cortar as unhas até a raiz, porque isso pode fazer com que encrave.

3 - Deixar o bebê na cadeirinha por muito tempo

O uso incorreto da cadeirinha pode ser bastante perigoso. Pediatras dizem que as crianças ainda não desenvolveram a musculatura forte no pescoço. Sendo assim, qualquer tipo de inclinação pode levar à asfixia. Não há problema em usar a cadeirinha, o problema é deixar a criança lá por mais de 2 horas.

4 - Achar que chupeta é prejudicial

Publicidade
continue a leitura

Muitas pessoas acreditam que a chupeta é prejudicial, mas isso não é real. A chupeta ajuda no reflexo da sucção do bebê e reduz o risco de ele colocar outra coisa na boca. Quanto à melhor idade para tirá-la da crianças, os pais que devem decidir. No entanto, alguns pediatras brincam dizendo que nunca viram uma criança na escola usando chupeta.

5 - Forçar a criança a comer

Quando a criança estiver com fome, ela vai pedir comida. Existem diversos motivos para a falta de apetite: gastrite, indigestão, aumento das amígdalas, adenoides e etc. Talvez a criança não queira comer, pois se entusiasmou com o passeio ou ficou nervosa por algo. Sendo assim, melhor não forçar para não fazer mal.

6 - Impedir o contato com animais por causa de bactérias

Publicidade
continue a leitura

Se os pais têm como objetivo aumentar a imunidade das crianças, então é bom ter um cachorro em casa. O animal, inevitavelmente trará sujeira para dentro de casa. Sendo assim, a criança, entrando em contato com a sujeira, desenvolverá a imunidade natural.

7 - Dizer que fio dental é apenas para adulto

Os médicos dizem que o uso do fio dental tem que começar bem cedo. Quanto antes a criança incluir isso no seu hábito de higiene bucal, mais saudável seus dentes ficarão.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 16/10/20 12h56