No mundo em que vivemos, as pernas femininas são atributos constantemente valorizados quando o assunto é beleza. Nas passarelas e no mundo da moda, é comum encontrar mulheres com pernas longas, que ganham destaque em meio a tantas outras características físicas.

Caroline Arthur, de Melbourne (Austrália) pode ser a dona das pernas mais longas do mundo, se destacando até mesmo em um ambiente em que as pernas já recebem mais atenção do que o normal. Uma ex-modelo de pernas, Caroline espera que suas longas pernas possam lhe garantir um lugar no Guinness Book, o Livro dos Recordes.

Caroline é mãe de duas crianças e se destaca em qualquer multidão, quando está na companhia da família ou de amigos.

Publicidade
continue a leitura

Com 1,87m de altura, ela tem quase a mesma altura que o marido, mas quando estão lado a lado, a mulher possui o quadril muito acima da do quadril do marido, graças ao comprimento de suas pernas. Com 1,30m de comprimento Caroline tem pernas que representam 69% da altura total de seu corpo.

“Eu acredito que elas são as mais longas da história e, até onde eu sei, dos Estados Unidos também”, Caroline declarou durante entrevista a uma rede de TV. “A moça que está no Livro dos Recordes (Svetlana Pankratova, da Rússia) tem pernas de 1,31m, então estou bem perto.”

Caroline acredita que o título pode estar nas mãos de uma outra mulher por conta de meros critérios técnicos. Ela defende que como a distância é tão pequena, é importante que os fiscais oficiais do livro tenham certeza que estão fazendo as medidas a partir dos mesmos pontos, gerando uma precisão de resultados.

Publicidade
continue a leitura

Desde que era jovem, Caroline sempre teve dificuldades para encontrar roupas ideais para seu corpo, por conta do comprimento incomum de suas pernas. Agora, aos 39 anos de idade, Caroline tem orgulho de sua altura, mas as coisas nem sempre foram assim.

Ela consegue se lembrar de um tempo em que se sentia estranha e insegura, com dificuldade de aceitação sobre sua altura. Aos 15 anos, ela diz que não se achava bonita e só queria ser igual às outras garotas. Foi nessa época que ela começou a sua carreira de modelo e começou a ganhar um senso de confiança e segurança.

“Minhas pernas apareciam em vários comerciais de meias e outras coisas, mas eu era muito rejeitada de outros trabalhos por conta de minha altura”, relembra. Graças ao tamanho incomum para os padrões de beleza da Austrália, ela perdia muitos trabalhos, apesar das conquistas que conseguia alcançar.

Publicidade
continue a leitura

Segundo a mãe de Caroline, mesmo com a rejeição que ela tinha em alguns trabalhos, o início da carreira de modelo ajudou no processo de aceitação da altura da filha. Por conta do sucesso que tinha em algumas áreas, ela parou de rejeitar a própria altura e começou a aceitar a sua beleza.

Depois de anos sofrendo para encontrar roupas que cabiam em seu corpo, Caroline agora conta com a ajuda da sogra para se vestir, fabricando roupas. Além disso, o marido de Caroline construiu uma casa especial para o casal, com bancadas de cozinha mais altas que o normal e tetos elevados, para que todos fiquem acomodados com muito mais conforto dentro de casa.

Após viver tantas experiências, Caroline finalmente passou a aceitar a sua altura – que também foi herdada pelos filhos. Hoje, ela se diz uma mulher segura e confiante, que espera garantir o seu lugar no Livro dos Recordes depois do esclarecimento técnico do tamanho de sua perna.

Publicado em: 11/05/17 20h05