Os dinossauros fazem parte de um grupo de vários animais, membros do clado Dinosauria. Estima-se que eles tenham aparecido há, pelo menos, 233 milhões de anos. Por mais de 167 milhões de anos, foram o grupo animal que dominou o mundo, num período geológico de tempo que vai desde o período Tirássico até o final do período Cretáceo, há cerca de 66 milhões de anos. Isso, quando um evento catastrófico ocasionou na extinção em massa de quase todos os dinossauros. No época, apenas as espécies emplumadas, no caso as aves, permaneceram vivos. Acredita-se que um meteorito tenha se chocado com a Terra, assom carbonizando bilhões de animais instantaneamente.

Entre os extintos imediatamente, está uma espécie que tinha asas, mas não sabia voar. Os seres tinham asas como as de morcegos e eram eles os pequenos dinossauros Yi e Ambopteryx. Eles viviam no norte da região onde hoje é a China e lutavam constantemente para voar e defender sua existência. No entanto, apenas conseguiram deslizar de forma desajeitada entre as árvores. Isso é o que constatou uma pesquisa publicada na última quinta-feira (22) na revista iScience. Confira conosco mais detalhes sobre isso e surpreenda-se. Aproveite para compartilhar com seus amigos desde já.

Espécie de dinossauro com asas que foi extinta por não saber voar

Publicidade
continue a leitura

Essa espécie era incapaz de competir com outros dinossauros e, por isso, acabou sendo extinta. Yi e Ambocteryx viveram há 160 milhões de anos. De acordo com os estudos, eles pesaram menos de 1 quilo. Eles são exemplos incomuns dos dinossauros terópodes, o grupo que deu origem aos pássaros que conhecemos hoje. "Uma vez que os pássaros voaram, essas duas espécies voavam tão mal que simplesmente foram espremidas", disse o primeiro autor do estudo, Thomas Dececchi, professor assistente de biologia na Universidade de Mount Marty, nos Estados Unidos.

Publicidade
continue a leitura

"Talvez você consiga sobreviver alguns milhões de anos com baixo desempenho, mas existem predadores do topo, competição e até mesmo alguns pequenos mamíferos que se somam a isso, espremendo essas espécies até que elas desapareçam", completou. A maioria dos terópodes eram carnívoros: Yi e Ambopteryx se sentiam em casa quando estavam nas árvores, vivendo à base de insetos e plantas. O maior problema é que não sabiam voar. No entanto, conseguiam planar entre uma árvore e outra. Porém, estar em um ponto alto acabou ajudando-os a ficar fora de perigo enquanto estavam vivos.

Publicidade
continue a leitura

"Se um animal precisa viajar longas distâncias por qualquer motivo, planar custa um pouco mais de energia no início, mas é mais rápido. Também pode ser usado como uma saída de emergência. Não é uma boa coisa a se fazer, mas, às vezes, é uma escolha entre perder um pouco de energia e ser comido", diz Dececchi. "Uma vez que foram colocados sob pressão, simplesmente perderam seu espaço". Agora, os pesquisadores estão analisando os músculos que impulsionaram as espécies para construir uma imagem da criaturinha. "Estou acostumado a trabalhar com os primeiro pássaros e já temos uma ideia de como eles eram", disse Dececchi.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 28/10/20 14h37