Todos os dias, estamos expostos aos mais variados tipos de doenças. Durante o nosso contato com o ar, água, alimentos, outras pessoas e animais. Sem falar nas doenças, que podem surgir por questões genéticas ou causadas por acidentes.

Existem algumas doenças muito particulares, que têm incidências muito baixas na população mundial, ou então, que não são muito conhecidas pelo público em geral. Mas isso não quer dizer, que elas não existam, muito menos, que você está livre de, por ventura, algum dia contraí-las.

Um desses casos é a dezembrite. O nome pode parecer inventado, mas essa síndrome é real e acontece todo fim de ano. Quando o último mês do ano chega, com ele, vem junto várias obrigações, para as pessoas fazerem. Como por exemplo, programar o natal, fazer a compra dos presentes, ir a shopping lotados, participar de confraternizações, ver onde irá passar a virada do ano, finalizar pendências de trabalho. Enfim, todo um planejamento, para o novo ano que irá se iniciar.

Com todas essas coisas para se preocupar, e com pouco tempo para fazer tudo isso, o estresse, ansiedade e irritabilidade conseguem influenciar na saúde das pessoas. Tanto na física, quanto na mental. Essa pressão, para conseguir terminar tudo até o fim do ano, pode piorar as doenças crônicas, que as pessoas já têm. Como por exemplo, problemas no coração, cérebro e estômago, além de agravar a insônia.

Dezembrite

De acordo com uma pesquisa, feita pelo Internacional Stress Management Association Brasil (Isma-BR), o nível de estresse dos brasileiros aumenta, em média, 75% em dezembro. E justamente nessa época, a epidemia de "dezembrite" se alastra no Brasil. E por mais que ela não seja bem uma doença, ela prejudica a saúde e piora os problemas já existentes.

Além de dar um cansaço físico em todos, ela também faz com que as pessoas tenham um cansaço mental. Existe a pressão de todas as atividades do fim de ano. E também de que o final do ano deve ser o fim de um ciclo e começo de uma nova fase. Com isso, aquela sensação de deixar pendências e resoluções não feitas, pode colocar as pessoas para baixo. E isso, desencadeia sentimentos depressivos, angústia e tristeza.

Com toda essa expectativa e demanda, o cérebro acaba entrando quase que em colapso. E isso, reflete também no sono das pessoas. A ansiedade pode acarretar problemas no coração. Tanto que, nessa época, as ocorrências de problemas cardíacos, em hospitais, aumentam.

Conselhos

Assim como existem maneiras de se diminuir quadros de doenças e problemas que afetam a nossa saúde, também existem coisas, que as pessoas podem fazer para não padeceram de dezembrite.

Organize uma agenda, com as coisas que você tem que fazer a cada dia. É sempre bom colocar as coisas no papel e não confiar apenas na memória. Sempre que for possível, resolva as coisas pela internet. Isso te fará poupar o tempo, de ter que ir até o lugar. Também na internet, faça suas compras de presentes de natal, e tenha certeza, de que eles chegarão a tempo.

Por último, tente diminuir o seu nível de exigência consigo mesmo. Faça apenas aquilo que você consegue fazer, e não se culpe caso não consiga fazer tudo ou se tiver deixado de fazer alguma coisa.

Publicado em:

18/12/19 00h53