icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Estrela mais rápida da Via Láctea foi encontrada

POR Bruno Dias EM Curiosidades 13/08/20 às 17h36

capa do post Estrela mais rápida da Via Láctea foi encontrada

O nosso universo é extremamente gigante, indo além do que podemos imaginar. O universo é composto por galáxias, tendo nelas, planetas, estrelas, cometas e vários outros elementos. Além de acontecerem os mais variados fenômenos sempre.

Por conta desse movimento constante os cientistas e astrônomos estão sempre encontrando coisas novas. Agora, eles acharam a estrela mais rápida conhecida na Via Láctea. Ela foi encontrada no ambiente externo no centro da nossa galáxia. A estrela recém descoberta é chamada de S4714 e orbita o buraco negro supermassivo de Sagitário A.

A estrela S4714 atinge uma velocidade em sua jornada orbital que é aproximadamente 8% da velocidade da luz. Isso são 24 mil quilômetros por segundo. E isso nem é o mais surpreendente a respeito dela. A estrela é somente uma de um grupo de estrelas que foram descobertas orbitando Sagitário A mais perto do que quaisquer outras estrelas já descobertas anteriormente.

Descoberta

A descoberta não somente sugere que ainda existem mais estrelas em órbitas temerárias ao redor do buraco negro supermassivo, como também dá aos cientistas os primeiros candidatos para um tipo de estrela que foi originalmente proposto há 20 anos. Que são aquelas que ficam tão perto de um buraco negro que são pressionadas por suas forças. Elas são conhecidas como "squeezars".

Se comparada com centros galácticos mais ativos a região do centro da Via Láctea pode ser considerada tranquila. Mas esse mesmo ambiente em volta de um buraco negro supermassivo pode ficar bem selvagem.

Os astrônomos que estudam essa região identificaram várias estrelas em órbitas longas, circulares e elípticas ao redor de Sagitário A. Elas são chamadas de "estrelas S" e podem ser usadas para sondar as propriedades do objeto gigantesco que elas orbitam.

Por vários anos uma estrela chamada S2 foi considerada a estrela mais próxima do buraco negro. A órbita dela, de 16 anos, a trouxe aproximadamente 18 bilhões de quilômetros de Sagitário A.

Mas em 2019, uma equipe liderada pelo astrofísico Florian Peissker, da Universidade de Colônia, na Alemanha, encontrou uma estrela mais fraca, mas também bem mais próxima, a S62.

"rbita

Sua órbita de 9,9 anos praticamente roça  em Sagitário A a uma distância periapse de 2,4 bilhões de quilômetros. Essa distância é mais perto que a distância de Urano até o sol. Enquanto ela faz um loop atinge a velocidade de 20 mil quilômetros por segundo, ou 6,7% a velocidade da luz.

Mas esse não foi o fim do trabalho de Peissker e sua equipe. Depois de anos de trabalho eles descobriram cinco novas estrelas S que eram mais próximas do que S2. Foram elas S4711, S4712, S4713, S4714 e S4715.

"Estou feliz por ter tido a oportunidade de trabalhar e observar, com o Very Large Telescope, o centro galáctico nos últimos 7 anos. Desde então, tenho trabalhado nos dados SINFONI (infravermelho próximo). Você precisa de habilidades de redução de dados, um bom olho, um pouco de sorte e tempo. E, claro, um bom conhecimento de filtro passa-baixa e alta", disse Peissker.

Se as propriedades das estrelas forem confirmadas, elas podem ajudar os cientistas a entender as interações entre os buracos negros e as estrelas que, eventualmente, eles devoram. E tudo isso é uma questão de tempo.

"Estou constantemente trabalhando no centro galáctico e tenho certeza de que esta não foi nossa última publicação.O ambiente altamente dinâmico é para os cientistas como uma loja de doces para crianças", concluiu Peissker.


Próxima Matéria
Via   Science alert  
Imagens Science alert
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest