Nós sabemos que na região da Bahia existe sempre um perigo de seca, contudo, estamos subestimando o dano que a intervenção humana anda causando. Estamos fazendo grandes danos que levam a mudanças climáticas no nosso planeta. Bem, falar em sustentabilidade é algo muito fácil hoje em dia, porém, precisamos partir para a ação.

Segundo uma pesquisadora, em sua tese de doutorado, dentro de alguns anos a Bahia pode acabar se desertificando de maneira assustadora. Isso deve-se a um montante de fatores, sendo que a grande maioria deles está ligada com a exploração de recursos e a produção alimentícia. Como poderíamos resolver esse problema?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você um matéria que explicita a fragilidade da natureza perante a irresponsabilidade humana. Precisamos dar alguns passos para trás para analisar soluções eficientes. Assim podemos evitar um "tiro no nosso pé". Em outras palavras, para evitar que o abuso da natureza não seja o nosso fim. Conheça o estudo que diz que a Bahia corre virar um deserto.

As coisas podem piorar

Publicidade
continue a leitura

As secas nessa região não são conhecidas de hoje, contudo, a situação tende a se agravar muito mais. Segunda uma pesquisa de doutorado foi feita por Camila  da Silva Dourado (Unicamp), em 30 anos a região tende a se desertificar. A pesquisa utilizou sete indicadores para recolher os dados. A partir desses dados, um programa que consegue identificar padrões existentes constatou o receio dos pesquisadores.

Entre os anos 2000 e 2014, houve uma redução considerável do nível de chuva e vegetação da região. Isso foi um agravante para o número de áreas que representam risco de desertificação. Segundo a pesquisa, entre os anos de 2021 e 2050 as coisas podem piorar muito, tendo uma elevação de 1ºC  da temperatura e de uma queda na precipitação na região. Locais de alto risco de desertificação agora se tornaram de "altíssimo" risco.

As principais causas

Publicidade
continue a leitura

Segundo a pesquisa, as principais causas que estão colaborando para o aumento de áreas áridas na Bahia são os pólos agrícolas do local. Devido a práticas indevidas, grande parte das terras tendem a se tornar improdutivas e isso colabora com o desequilíbrio ambiental da região. Esse problema é um reflexo não só de grandes produtores, mas de médios e pequenos também. Deve haver uma conscientização por parte desses empresários.

Solução

Publicidade
continue a leitura

Uma das soluções propostas na pesquisa é o desenvolvimento de um sistema inteligente para coleta de dados. Não só isso, mas também quantificar, qualificar e analisar fatores para melhorar a gestão agrícola. Isso seria um primeiro passo para adotar técnicas mais sustentáveis e reduzir o possível dano que será causado nessa área.

Um ponto que é explicitado na pesquisa como uma solução é a iniciativa pública criar políticas que estimulem novas formas de produção. Mais que isso, seria necessário existir politicas de conscientização. Camila ressalta que é uma questão de sensibilização estimular o conhecimento e o crescimento dessas práticas.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário aqui embaixo e até a próxima.

Publicado em: 22/02/18 14h42