• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Exército de Terracota, as milhares de estátuas de soldados chineses

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      05/07/19 às 17h11

Dois camponeses da província de Shaanxi, localizada na China, realizaram uma das descobertas arqueológicas mais importantes do século XX. Havia, abaixo de suas propriedades, mais de 8 mil estátuas dispostas como um batalhão para proteger o túmulo do imperador Qin Shihuang (210-209 a. C.).

Ordenado em um terreno cuja dimensão é comparada ao tamanho de uma cidade medieval e esculpido em escala natural, o Exército de Terracota guardou por milhares de anos o mausoléu do imperador, que, de acordo com historiadores, passou parte de sua vida buscando a imortalidade e o "elixir da vida". Como consequência, morreu de uma overdose de mercúrio.

Especialistas acreditam que ainda não se saiba ao certo como seria possível proteger esse grande tesouro caso o túmulo seja exposto ao oxigênio. Mais de 40 anos após sua descoberta, a sepultura de Qin Shihuang, que além de soldados também possui outras estátuas, continua intacta. Além das fileiras de soldados, existem ainda 150 cavalos em tamanho natural e 130 carruagens com 520 cavalos. Em outras partes da tumba, também encontram-se figuras de funcionários do governo e artistas.

Acredita-se também que a sepultura pode conter armadilhas como forma de segurança e que, inclusive, o recinto estaria cercado de grandes valas de mercúrio líquido.

Os soldados

As estátuas dos soldados são feitas em tamanho natural, medem cerca de 1,7 metros. No entanto, há alguns que ultrapassam os 2 metros. Esses últimos eram os soldados de guerra. Mesmo contendo mais de 8.000 estátuas, nenhuma é igual. Existem soldados de todas as idades, alguns com fisionomia calma e outros cuja feição diz claramente estarem prontos para lutar. As armaduras também são diferentes. Os homens da cavalaria eram totalmente distintos dos soldados de infantaria. Alguns soldados não têm armadura. Eles também possuíam armas reais, como adagas, lanças e espadas.

Construção

Para construir as mais de 8.000 estátuas, arqueólogos estimam que houve mais de 700.000 artesãos trabalhando no projeto. Os corpos dos soldados, aparentemente, eram feitos em uma linha de montagem. E acredita-se que, para facilitar a produção, havia moldes para as pernas, braços, torso e cabeças. Orelhas, bigodes, cabelos e armas eram adicionados posteriormente. As cabeças eram feitas de moldes, customizadas e só depois presas aos corpos. Foram utilizados diferentes formas da cabeça para representar pessoas de diferentes partes da China.

Curiosidades

As estátuas dos cavalos do exército possuem selas. Isso mostra que o objeto pode ter sido inventado na época da dinastia Qin.
Existem quatro poços principais que abrigam o exército. Eles medem cerca de 21 metros de profundidade.

As armas de bronze dos soldados foram encontradas em excelentes condições porque foram revestidas com uma fina camada de cromo.
A maioria das estátuas estavam quebradas e os arqueólogos levaram anos para reunir as partes. Terracota é considerado um tipo comum de barro cozido. As estátuas foram aquecidas em um forno altamente quente para que o material endurecesse. De acordo com o historiador Sima Qian, mais de 700 mil pessoas de todos os cantos do país trabalharam nas obras, que demoraram 38 anos.
As escavações são proibidas porque não há garantias de que elas não causariam sérios e irremediáveis danos à estrutura da construção.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+