Da noite para o dia, uma substância química chamada fosfina ganhou popularidade em todo o mundo. Isso porque, a fosfina foi encontrada no planeta Vênus. Dessa forma, esse poderia ser o primeiro sinal de que existe vida no planeta vizinho à Terra. Pensando nisso, separamos 7 fatos sobre a existência de vida em Vênus e como essa descoberta influenciará no futuro da pesquisa espacial.

Estamos sozinhos no universo? Não estamos? Até o momento, ainda não conseguimos responder se, de fato, há vida em Vênus. Mas, de toda forma, essas são algumas questões que nos ajudarão a entender melhor o que está acontecendo dentro da comunidade científica. "Quando obtivemos os primeiros indícios de fosfina no espectro de Vênus, foi um choque", afirma Jane Greaves, líder da equipe da Universidade de Cardiff.

1 - O que é a fosfina?

De maneira resumida, a fosfina é uma outra forma de chamar o hidreto de fósforo (PH3). Ou seja, estamos falando de uma molécula composta por três átomos de hidrogênio ligados a um átomo de fósforo. Além disso, seus pontos de fusão e ebulição são -133,8 °C e -87,7 °C, respectivamente, em água.

2 - Um cheiro um tanto quanto peculiar

Publicidade
continue a leitura

Podemos definir a fosfina como incolor e tóxicas, mas, principalmente, ela é conhecida por seu odor bastante forte e nada agradável. Para se ter uma ideia, ela acaba sendo comparada ao odor forte do alho ou de peixe podre.

3 - Ela é prejudicial à saúde

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a fosfina, além de nada recomendada ao olfato, ela também é tóxica. Nesse sentido, em pequenas quantidades, ela não causa danos. Entretanto, em quantidades maiores, ela pode ser prejudicial à saúde. Assim, sua inalação pode causar irritação no nariz e danos nos pulmões. Também vale lembrar que, a substância é altamente inflamável e pode queimar apenas em contato com o ar.

4 - Por que sua existência está ligada à vida?

Publicidade
continue a leitura

Até onde sabemos, o único processo capaz de gerar a fosfina de maneira natural está relacionado a existência de microrganismos anaeróbicos. Ou seja, que não precisam de oxigênio para viver. Por isso, sua existência em Vênus está diretamente relacionada à existência de vida.

5 - Como a fosfina é formada?

Em nosso planeta, a fosfina é criada pela ação de uma base forte ou água quente sobre o fósforo branco. Em um outro caso, ela também pode ser formada pela reação da água com o fosfeto de cálcio (Ca3P2).

6 - Uma molécula bastante útil

Publicidade
continue a leitura

De acordo com Clara Sousa-Silva, especialista na área, "em qualquer lugar onde não há oxigênio há fosfina, como pântanos, sedimentos, flatulências e intestinos". Portanto, "De repente, tudo fez sentido: é uma molécula muito tóxica para qualquer coisa que goste de oxigênio. Mas para a vida que não gosta de oxigênio, parece uma molécula muito útil", afirmou a pesquisadora. É como se uma peça do quebra-cabeça tivesse sido encontrada. Mas, sua verdadeira razão para existir em Vênus acaba sendo uma incógnita.

7 - Onde a fosfina pode ser usada?

Sendo possível de ser produzida em laboratório, a fosfina possui uma série de utilidades. Entre elas, a principal está na criação de pesticidas para a agricultura. Além disso, ela também pode ser utilizada na indústria eletrônica.

Publicado em: 16/09/20 12h17