icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Gangue de baleias assassinas ferozes estão atacando barcos

POR Bruno Dias EM Mundo Animal 17/09/20 às 13h31

capa do post Gangue de baleias assassinas ferozes estão atacando barcos

Assim como os seres humanos, os animais são capazes de surpreender de várias formas. A orca é o membro da família de golfinhos de maior porte. E é um super predador com uma dieta bem versátil que incluiu  peixes, moluscos, aves, tartarugas, focas, tubarões e animais de tamanho maior quando caçam em grupo.

Mesmo que o termo "baleia assassina" seja errado, pelo fato de elas não serem baleias, ele ainda é muito usado. A orca é o segundo mamífero de maior área de distribuição geográfica, perde apenas para o ser humano. Elas são encontradas em todos os oceanos e pode chegar a pesar toneladas.

Por mais que o termo baleia assassina não seja correto, ele se encaixa muito bem na situação que está acontecendo. As autoridades disseram que grupos delas estão atacando barcos no Estreito de Gibraltar, uma região entre a Espanha e Marrocos.

"O barulho era realmente assustador. Elas estavam batendo na quilha, havia um eco horrível, pensei que eles poderiam virar o barco. E esse barulho ensurdecedor enquanto elas se comunicavam, assobiando uma para o outra", disse Victoria Morris, que sobreviveu a um dos ataques das orcas em julho em um barco de 14 metros.

Segundo relata o "Observer", as orcas atacaram o navio em que Morris estava por mais de uma hora. Elas ficaram arrancando pedaços do leme e desligando o motor e o leme da embarcação.

Nesse período de tempo, tanto ela como seus colegas de tripulação pediram ajuda pelo rádio. Mas quando a ajuda finalmente chegou as baleias assassinas já tinham desaparecido.

Ataques

Assim como a terminologia sugere, as ditas "baleias assassinas" são bastante ferozes e conseguem devorar animais grandes como leões marinhos e até baleias reais. E os especialistas disseram que não é normal que esses animais ataquem barcos.

"É uma loucura uma baleia assassina tirar um pedaço de um leme de fibra de vidro. Eu vi essas orcas crescerem desde bebês, conheço suas histórias de vida, nunca vi ou ouvi falar de ataques", disse o biólogo marinho da Universidade de Sevilha, Rocío Espada.

De acordo com o Observer, durante o verão, as orcas atacaram uma série de barcos na região. O motivo para esses ataques ainda não está claro. Mas várias fontes disseram ao jornal que eles achavam que as orcas atacaram pelo simples fatos de estarem cheias dos barcos o tempo todo naquela região.

No final de tudo, com certeza, os humanos causaram mais danos às orcas do que o contrário. Em toda a região, restam menos de 50 orcas. E esse baixo número é decorrência do barulho e da contaminação das indústrias de navegação e pesca que ficam no Estreito de Gibraltar.


Próxima Matéria
Via   Futurism  
Imagens So cientifica
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest