De acordo com estudos antigos e observações, o universo é tudo o que existe fisicamente, a soma do espaço e do tempo e, é claro, as diversas formas de matéria. E como o universo e tudo que o circunda sempre foram um tópico de muita curiosidade, os cientistas não param de fazer descobertas a respeito disso. Elas podem ser totalmente contraditórias ao que se sabia antes, podem reforçar ideias, ou até mesmo fazer com que ideais, já descartadas, sejam reconsideradas.

Existem diversas teorias sobre o início de todo universo. E uma delas é o Big Bang. Essa análise se baseia em um ponto de densidade infinita. Como diz o próprio nome, houve uma enorme explosão e sua onda de expansão gerou e moldou o cosmos. Após isso, surgiu toda a matéria, incluindo os conceitos de espaço e tempo.

Por mais que essa seja a teoria mais aceita, o ganhador do Prêmio Nobel de Física, Roger Penrose, disse que um universo existia antes do Big Bang. De acordo com ele, esse universo ainda  pode ser observado nos dias de hoje.

Nobel

Publicidade
continue a leitura

Penrose tem 89 anos e ganhou o prêmio por conta do seu  trabalho fundamental para provar a existência de buracos negros. Ele disse que  encontrou seis pontos quentes no céu, que ele chamou de "pontos Hawking". Esse  pontos tem aproximadamente oito vezes o diâmetro da lua.

Como é possível perceber, o nome desses pontos é uma homenagem ao físico Stephen Hawking, que teorizou que os buracos negros "vazam" radiação e, em algum momento, evaporam por completo.

Para que um buraco negro evapore por completo é necessário uma escala de tempo enorme. Ela provavelmente é maior do que a idade do  universo. Por causa disso é impossível que se detecte esse fenômeno.

Publicidade
continue a leitura

Entretanto, Penrose acredita que os buracos negros mortos que eram de universos anteriores podem ser observados agora. Se isso realmente for verdade seria a prova de que as teorias d  Hawking estavam certas.

Teoria

Publicidade
continue a leitura

Em 1988, Penrose dividiu o Prêmio Mundial  de Física com Hawking pelo trabalho a respeito de buracos negros. “Eu afirmo que há observação da radiação Hawking. O Big Bang não foi o começo. Havia algo antes do Big Bang e esse algo é o que teremos em nosso futuro. Temos um universo que se expande e se expande, e toda a massa se desintegra. E nesta minha teoria maluca, esse futuro remoto se torna o Big Bang de outro éon", disse ele em entrevista.

“Então nosso Big Bang começou com algo que era o futuro remoto de uma era anterior. E teria buracos negros semelhantes evaporando, através da evaporação de Hawking. E eles produziriam esses pontos no céu, que eu chamo de Pontos de Hawking. Estamos vendo eles. Esses pontos têm cerca de oito vezes o diâmetro da lua e são regiões ligeiramente aquecidas. Existem evidências muito boas para pelo menos seis desses pontos", continuou.

Embora vários cientistas acreditem que o universo tenha um ciclo perpétuo onde se expande antes de se contrair, a teoria de Penrose é controversa.

Publicado em: 15/10/20 14h46