• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

A história de Klaus Barbie, o nazista que ajudou na ditadura boliviana

POR Jesus Galvão    EM História      18/12/18 às 13h29

Para muitas pessoas, este pode não ser um fato muito conhecido, no entanto, entre 1964 a 1982, acontecia a ditadura militar boliviana e tal fato contou com uma ajuda bem especial. O carrasco nazista, Klaus Barbie, que nasceu em 1913, em Bad Godesberg, na Alemanha, teria sido contratado pelos Estados Unidos para espionagem.

Barbie, que também era conhecido como 'Carniceiro de Lyon', foi recrutado para uma divisão de inteligência da polícia nazista e da confiança de Adolf Hitler, a Shutzstaffel (SS), em 1935. Em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, o nazista foi enviado para Haia, na Holanda, onde seu objetivo era capturar inimigos políticos e claro, os judeus

Klaus Barbie: O Carniceiro de Lyon

Posteriormente, Klaus foi para a França, onde recebeu o comando da cidade de Lyon e cometeu barbaridades para manter o controle alemão sobre o país, exercendo um papel muito forte para sua tomada. Ele seria o responsável pela morte do líder da resistência francesa contra a ocupação nazista, Jean Moulin.

Em 1947, o exército dos EUA capturaram Klaus. Mas suas habilidades como interrogador acabaram o livrando e, por fim, Barbie passou a trabalhar como um "espião" para os americanos. Em 1947, ele foi descoberto e fugiu para Gênova na Itália, e passou a viver com um nome falso. Posteriormente, Klaus fugiu para a Argentina e, depois, para La Paz, na Bolívia.

Após um certo tempo no país, o agora Klaus Altmann, entrou para a inteligência militar do período da ditadura no país sul americano. Durante a década de 1960, Klaus teria se tornado uma espécie de conselheiro da CIA, e até mesmo chegou a prestar serviço para Hugo Banzer, que chegou ao poder em 1971, e foi um dos ditadores mais tiranos do país.

Caçadores de nazistas acabaram por reconhecer Klaus no país e em 1983, sem o apoio do governo boliviano, o alemão foi extraditado para a França. Em 4 de julho de 1987, o tribunal que o julgava por crimes contra a humanidade o considerou culpado. Barbie foi sentenciado à prisão perpétua, que era a mais alta punição na lei francesa, morrendo na prisão em 25 de setembro de 1991, devido a um câncer, aos 77 anos.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+