icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


A emocionante história do russo que cria sozinho seu filho com síndrome de Down

POR Diogo Quiareli EM Compartilhando coisa boa 29/09/20 às 11h17

capa do post A emocionante história do russo que cria sozinho seu filho com síndrome de Down

Muitas pessoas sonham com o dia que se tornarão pai ou mãe. Não é uma tarefa tão simples quanto parece e disso estamos cientes o tempo todo. No entanto, o amor que sentimos por um filho pode nos mudar. Nos deparamos com pais e mães se distorcendo como podem para que a vida de seus filhos sejam perfeitas ou pelo menos diferente da que tiveram, em muitos casos. Essa tarefa é ainda mais complicada quando se faz sozinho. No dia-a-dia, encontramos várias mães que assumem essa responsabilidade sozinhas e isso é motivo de serem vangloriadas. Assim aconteceu com um homem russo que cria, sozinho, seu filho portador de Síndrome de Down.

A Síndrome de Down é uma condição genética caracterizada pela replicação do cromossomo 21. Essa é a realidade de milhões de pessoas em todo o mundo. Muitos pais não conseguem ouvir dos médicos que seus filhos apresentam essa condição, isso pode ser um golpe muito duro. Infelizmente, diversas crianças assim acabam em orfanatos. No entanto, há quem encara isso com normalidade e não como um fardo e foi assim com Evgeny Anisomov, o pai russo que chamou a atenção do mundo. Ele contou sua história com Misha, um garotinho com a Síndrome. Confira conosco mais detalhes.

A história de Evgeny e Misha, seu filho com Síndrome de Down

Misha foi um bebê bastante esperado. Evgeny e sua esposa preparam tudo para quando ele chegasse. O casal pensou em todos os detalhes e choraram junto de emoção com o primeiro choro do pequeno após o parto. No entanto, tudo mudou no primeiro minutos de vida de Misha. O casal recebeu a notícia do obstetra. O profissional disse: "temo que seu bebê tenha Síndrome de Down". Além disso, os médicos ainda notaram que o bebê estava com pneumonia e tiveram que enfrentar uma batalha muito dura para salvar sua vida.

Enquanto isso, a mãe do garotinho, que não estava preparada para criar o filho com essa condição, insistiu que ele fosse enviado para um orfanato. Evgney, por outro lado, não pensou duas vezes antes de afirmar que ficaria com a criança. Não importa se isso significasse o fim do seu relacionamento. Foi então que ele assumiu a responsabilidade de criá-lo sozinho. O casal então se separou.

O primeiro desafio

Misha precisou de um tempo para se recuperar por completo da pneumonia. Quando o problema foi enfim superado, ele e o pai foram para a casa. Começava aí uma nova etapa na vida dos dois. O primeiro desafio foi alimentar o bebê. Por sorte, o homem contou com a empatia de alguns conhecidos, então Misha recebeu o leite materno que precisava. O pai teve que enfrentar diversos comentários e críticas muito duras desde o nascimento de Misha.

No entanto, os verdadeiros amigos sempre ficaram do seu lado. Todo ajudaram no processo de criação, enviando vários produtos necessários para os cuidados diários. Além disso, sempre que possível, faziam uma visita para acompanhar o crescimento do bebê. A rotina da família gira em torno do desenvolvimento físico de Misha. Massagens, atividades físicas e jogos são parte muito importante na rotina do pequeno e seu pai.

O planejamento

Um dos aspectos peculiares de crianças com a síndrome é que elas possuem um talento e diferentes capacidades de aprendizado. Evgney acredita bastante no potencial intelectual de seu folho. Sendo assim, valoriza muito a terapia ocupacional e de fonoaudiologia. Livros, quadros, brinquedos sensoriais e várias coisas são apresentadas a ele. Todos os dias, ambos aprendem coisas novas e obtêm várias conquistas. Evgney morre de orgulho e felicidade.

Além da rotina corrida, Evgney encontra tempo para participar de eventos filantrópicos. Sempre que pode, participa de maratonas e ajuda a arrecadar fundos para famílias que cuidam de crianças com necessidades especiais. O pai acredita que toda criança, independentemente de sua condição e suas particularidades, deve ser criada, educada e amada. Sua história motiva várias pessoas ao redor do mundo.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.


Próxima Matéria
Via   Incrivel Club  
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest