Todos os anos, acontecem milhares de eventos astronômicos, como as fases da lua, chuvas de meteoro, eclipses, ocultações, oposições, conjunções e outros eventos interessantes. Alguns eventos que acontecem pode ser vistos a olho nu, outros apenas com a ajuda de telescópios.

Eles são sempre muito falados, afinal, tratam de momentos ímpares de nossa galáxia. Além de ser eventos que não são tão frequentes, não é sempre que eles são visíveis para nós. Por isso, é sempre bom aproveitar a oportunidade de acompanhar qualquer um desses acontecimentos.

Sem sombra de dúvidas, os cometas estão entre os principais objetos celestes, e um dos mais interessantes e curiosos. Alguns cometas são visíveis a olho nu, outros acabam passando despercebidos até pelos olhos mais atentos. Hoje, com toda a tecnologia disponível, podemos identificá-los ainda distantes, quando estão em suas órbitas previsíveis, basta saber onde e quando procurar por um cometa.

Os eventos astronômicos são uma coisa espetacular de ser ver, seja qual for. Se você não viu esses fenômenos astronômicos que já aconteceram nesse ano ou então no ano passado, não se preocupe. Essas manifestações naturais no céu são sem sombra de dúvidas lindas e somos sempre contemplados com, pelo menos, alguns deles.

Meteoros

Publicidade
continue a leitura

Se você é uma dessas pessoas que ama os fenômenos que acontecem no céu, ou tem vontade de ver algum pela primeira vez, a madrugada dessa quarta-feira será perfeita.

A chuva de meteoros são de meteoros orionídeos, que são conhecidos por fazer um espetáculo no céu por causa do seu brilho e velocidade. Essa chuva de meteoros são partículas do cometa Halley.

Segundo uma nota divulgada pela NASA, cada vez que o cometa Halley passa pelo sistema solar, o núcleo dele derrama gelo e poeira rochosa no espaço. E eles acabam se transformando em orionídeos.

Publicidade
continue a leitura

A NASA também explicou que os meteoros são rápidos. E viajam a aproximadamente 66 quilômetros por segundo na atmosfera da Terra. Por causa disso, conseguem deixar traços brilhantes que podem durar de vários segundos a minutos. E às vezes, esses orinídeos podem até formar bolas de fogo no céu.

De acordo com a NASA, esses meteoros  vão estar presentes no céu até o dia sete de novembro. E eles devem ter o seu pico na madrugada dessa quarta-feira (21). Mas desde as 23h de terça-feira(20), eles  já começaram a ser vistos.

Como ver

Publicidade
continue a leitura

Esses meteoros orinídeos vão ser vistos tanto no hemisfério norte, como no sul depois da meia-noite. E para conseguir observá-los, a NASA recomenda que as pessoas achem uma área longe das luzes da cidade ou da rua.

Além disso, também é indicado que as pessoas, que estiverem no hemisfério norte, se deitem de costas com os pés voltados para o sudeste. Mas se você estiver no hemisfério sul, os pés deverão ser colocados na direção noroeste. Depois disso feito, é só olhar mais para cima que conseguirá ver.

"Em menos de 30 minutos no escuro, seus olhos se adaptarão e você começará a ver meteoros. Seja paciente. O show vai durar até o amanhecer, então você tem tempo de sobra para dar uma olhada", afirmou a NASA.

Publicado em: 21/10/20 13h33