Viajar com crianças não é uma tarefa fácil. Todos os pais já passaram por isso alguma vez na vida. Elas ficam inquietas e odeiam esperar por muito tempo. O caso se complica quando os pequenos têm alguma necessidade especial. É o caso de Lucy, de 11 meses. A menina tem uma doença pulmonar e viaja com frequência de Orlando para a Filadélfia para seu tratamento.

A mãe, Kelsey Zwick, costuma optar pela classe econômica nos voos devido à condição financeira. Para a pequena Lucy pode ser um pouco incômodo. Ela tem que viajar com um tanque de oxigênio para respirar melhor durante a noite e enquanto estiver voando. Sua mãe deve carregar sempre um carrinho de criança e bolsas de fraldas.

Kelsey e Lucy

Publicidade
continue a leitura

Em uma das idas ao tratamento, um passageiro viu a situação de mãe e filha e pediu que a aeromoça desse um recado às duas. A comissária se aproximou da mãe e disse que um homem queria mudar seu assento de primeira classe por seu assento, para que ela ficasse mais confortável com o bebê.

Kelsey não segurou as lágrimas. Foi durante todo o corredor chorando de felicidade com o gesto do homem. Postou em seu Facebook que achou o ato "real, puro e gentil". A história compartilhada na rede social rapidamente tornou-se um viral. Atingiu quase 500 mil compartilhamentos e 712 mil reações.

Publicidade
continue a leitura

O gesto fez Kelsey lembrar que ainda existem boas pessoas no mundo e que o objetivo dela era descobrir quem era o homem para agradecê-lo. Com o sucesso da história, o passageiro do assento AA588 2D não ficou mais no anonimato. A empresa American Airlines investigou e descobriu o nome do homem. Jason Kunselman.

Fim do anonimato

Publicidade
continue a leitura

O engenheiro industrial da Pensilvânia viu a mãe e seu bebê na sala de espera para embarcar no mesmo voo para a Filadélfia, e no momento percebeu que tinha que fazer algo para deixar a viagem delas melhor. Foi então que ele chamou a aeromoça e a história se desenrolou.

Kelsey e Jason trocaram mensagens e o post continua fazendo sucesso nas redes sociais. As pessoas aplaudem a atitude e desejam melhoras à pequena Lucy. Sem dúvida, o homem tornou não só a viagem de mãe e filha melhor, como deu uma lição de vida e mostrou que ainda existem pessoas boas. Nossa esperança é que existam cada vez mais "Jason's" em situações como essa.

Publicado em: 17/12/18 14h29