Em meio às sacolas reutilizáveis, fraldas de pano, consumo consciente, sustentabilidade, e tudo mais, muita gente já tem se engajado nessa missão de salvar o mundo. Em síntese, indústrias inteiras surgiram para atender essa necessidade, sendo socialmente responsáveis. Tudo isso têm o intuito de deixar um mundo melhor para as futuras gerações.

A indústria da moda é uma das mais poluentes do mundo. De acordo com os dados do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), ela, sozinha, é responsável por 10% das emissões globais anuais de carbono.

Felizmente, cada vez  mais as pessoas estão se conscientizando com relação ao consumo consciente e combatendo o desperdício. Tudo isso para evita a degradação do meio ambiente e defender o direito dos animais.

Indo nessa linha de pensamento, uma startup chamada Bolt Threads está usando um tipo especial de fibra de micélio, que são as raízes de cogumelos parecidas com fios, para criar um material parecido com o couro vegano. Esse material se chama “mylo”.

Tecido

Publicidade
continue a leitura

E algumas das marcas mais famosas do mundo, como Adidas e Luluelemon, anunciaram que vão fazer uma parceria com a Bolt. Essas marcas grandes vão investir uma quantia significativa de dinheiro na startup para que ela crie centenas de milhões de metros quadrados do material especial.

Então, os primeiros produtos de mylo devem começar a ser vendidos já no próximo ano. E segundo Dan Widmaier, CEO da Bolt, esse material fora do comum não será produzido apenas por uma empresa.

“Tivemos que convencer esses concorrentes da indústria de que se tratava de enfrentar um desafio maior juntos do que qualquer um deles poderia resolver sozinho”, disse.

Alternativa

Publicidade
continue a leitura

Contudo, a indústria da moda continua sendo um dos setores mais poluentes do mundo. Mas com esse cultivo do seu material a partir de micélio, Bolt espera que, pelo menos uma parte do impacto ambiental seja compensado.

“A verdade é que esta indústria continua sendo uma bomba-relógio ambiental e está cheia de tecnologias desatualizadas”, continuou.

Para fazer seu material, Bolt planta raízes de cogumelo sobre uma camada de serragem durante dez dias. Depois desse tempo, a teia d micélio que se forma pode ser curtida, tingida e acabada como se fosse couro.

Publicidade
continue a leitura

Futuro

De acordo com a empresa, esse processo é significamente mais rápido e mais verde do que a criação de gado. Além do que, seus fabricantes garantem que “ele tem uma flexibilidade e calor que parecem genuinamente naturais”.

O que a empresa espera é que as grandes empresas se interessem mais pelo seu tecido e o vejam como sendo o tecido do futuro.

Publicado em: 09/10/20 23h50