A fusão é a junção de átomos que têm núcleo leve. Essa junção gera um átomo de núcleo mais pesado. Isso acontece em uma temperatura muito alta. Essa fusão libera uma grande quantidade de energia e também de energia do tipo solar.

Para construir uma fusão, é preciso ter um reator e claro, muito estudo e investimento. Os países gastam bilhões de dólares para construir reatores de fusão nuclear gigantes. Em suma, eles fazem isso com objetivo de gerar eletricidade limpa e barata.

Entretanto, segundo o Guinness Book, um menino de 12 anos, dos EUA, virou a pessoa mais jovem a alcançar a fusão nuclear. Antes, o garoto mais jovem a conseguir esse feito foi Taylor Wilson, que em 2008, quando tinha apenas 14 anos. Ele sempre tinha sido paixonado por física nuclear e com 10 anos construiu uma bomba.

Apenas algumas horas de completar 13 anos, Jackson Oswalt conseguiu fundir dois átomos de deutério, que é um isótopo ou tipo de átomo de hidrogênio. O jovem fez isso em um reator de fusão que ele construiu na sua casa.

De acordo com Jackson, ele foi a única pessoa que trabalhou no reator tanto nas etapas de design e também de produção.

Publicidade
continue a leitura

Reator

“A temperatura no meu fusor varia, mas é de aproximadamente 100 milhões de graus Kelvin, quase 100 milhões de graus Celcius. Eu consegui usar eletricidade para acelerar dois átomos de deutério para que eles se fundam em um átomo de hélio 3 que também libera um nêutron que pode ser usado para aquecer água e girar uma máquina a vapor, que por sua vez, produz eletricidade", disse.

Por mais que o reator construído em casa não tenha potência suficiente para gerar mais energia do que ele usa para funcionar ainda assim é uma tarefa bem desafiadora.

Publicidade
continue a leitura

Basicamente, a reação é feita no vácuo. E a parte mais difícil para Jackson foi selar hermeticamente a câmara de fusão. O menino disse que para conseguir isso ele demorou seis meses.

“Houve alguns momentos durante o projeto em que tive algumas reservas. Eu definitivamente estaria pesquisando coisas no Google antes que ele ligasse o aparelho em vários estágios", explicou.

“Como a mãe dele e eu, nós não sabíamos o suficiente para termos reservas, para ser honesto”, afirmou o pai do garoto.

Recorde

Publicidade
continue a leitura

E a mãe de Jackson disse que o filho fez um ótimo trabalho em explicar para eles o que estava fazendo. E foi por essa razão que os pais do menino continuaram financiando o projeto do filho.

A fusão feita por Jackson e estudada por vários países pode ser usada de várias formas. Esse tipo de fusão é a utilizada em bombas de hidrogênio, ou como são mais conhecidas, bombas atômicas. Além disso, a fusão também produz energia solar e pode ser utilizada para gerar energia limpa, eletricidade de fato. Se for bem utilizada, a fusão pode trazer grandes benefícios e por isso é tão estudada.

 

Publicado em: 13/10/20 13h16