• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Minério extraterrestre foi encontrado pela primeira vez

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      13/02/19 às 16h33

Uma descoberta nas montanhas do norte de Israel fez com que geólogos de todo mundo ficassem bastante entusiasmados. A descoberta foi feita pela empresa de mineração israelense Shefa Yamim, enquanto eles trabalhavam no Vale de Zevulun e encontraram um mineral que nunca tinha sido descoberto em nosso planeta.

Normalmente, a Associação Mineralógica Internacional adiciona à sua lista de novos minerais até 100 novas substâncias por ano. Mas o que essa descoberta teve de significativo, foi que esse tipo de material só foi encontrado em circunstância extraterrestre.

Esse mineral encontrado lembra o allendeite, que foi visto no meteorito de Allende, que caiu em nosso planeta em fevereiro de 1969. Mas foi a primeira vez que uma substância desse tipo se formou naturalmente em uma rocha em nosso planeta.

O mineral foi chamado de carmeltazita ou safira do Carmel por causa do lugar onde ele foi descoberto e por causa dos minerais vistos em sua estrutura que são titânio, alumínio e zircônio. Além disso, esse mineral tem possibilidades comerciais consideráveis, já que parece com outros que são usados para a fabricação de jóias.

Encontrado

O mineral foi encontrado dentro de rachaduras de safira, que é o segundo mineral mais duro depois do diamante encontrado na Terra. Ele se parece com safira e rubi na sua composição química e pode ser encontrado nas cores preto, azul-verde ou laranja-marrom com uma tonalidade metálica. Mas depois de testes feitos, foi descoberto que a carmeltazita é ainda mais dura que o diamante e mais rara, o que torna o seu valor bastante alto.

A região do Vale Zevulun tem várias atividades vulcânicas que datam do período cretáceo. E a gama de Carmel é o lar de pelo menos 14 aberturas vulcânicas que criaram condições geológicas perfeitas para a formação da carmeltazita durante períodos de tempo extremamente longos.

Raridade

Segundo a Forbes, o metal deve ter se formado cerca de 30 quilômetros abaixo da superfície da Terra, quase que no limite com o manto. E à medida que surgem aberturas na crosta terrestre, a matéria vulcânica é transportada para ela junto com outros minerais e criam depósitos como o que foi encontrado.

A carmeltazita só foi encontrada no Vale de Zevulun, o que faz com que ele seja um dos minerais mais raros do mundo e provavelmente um dos mais caros. E além disso, a empresa pretende usá-lo na produção de joias de alta qualidade.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+