O mundo contemporâneo está cheio de múmias misteriosas. Algumas são acusadas de deixarem pessoas vivas que se aproximam em vertigem, enquanto outras são apontadas como capazes de piscar ou se mexer enquanto ninguém está olhando. Mas, na verdade, o que mais temos mesmo são múmias muito bem conservadas. Se várias que foram conservadas pelo povo da época, outras que ninguém sabe ao certo como conseguiram se conservar. Essa é a historia de como foi desvendado o caso da múmia assustadoramente conservada que foi encontrada em Nova York, EUA, em 2011.

Múmia conservada

Publicidade
continue a leitura

Em 2011, uma equipe da construção civil estava escavando um poço em Elmhurst, Queens. Quando, de repente, encontraram alguma coisa. Inicialmente eles imaginaram ter atingindo um cano, mas ao desenterrar, deram de cara com um corpo. Em um primeiro momento, eles pensaram que se tratava de um corpo de uma pessoa recém assassinada. Os policias que foram chamados logo em seguida, também acreditaram ser uma pessoa que tinha morrido recentemente. Mas bastou uma análise mais profunda no corpo para descobrirem que não se tratava de algo qualquer. Eles tinham acabado de encontrar uma múmia.

Um arqueólogo forense do Escritório Médico de Chicago, Scott Warnasch, analisou o terreno onde ela foi achada e identificou pedaços consistentes de ferro. Ele concluiu que se tratava de um caixão. Mas então ainda havia uma pergunta sem resposta: quem era aquela múmia?

Mistério resolvido

Publicidade
continue a leitura

Muitos anos depois, as respostas sobre aquela múmia finalmente apareceram. Após várias análises feitas, tanto no corpo como no terreno onde foi encontraram, chegaram a conclusão que aquela múmia era Martha Peterson, uma mulher negra de 26 anos que viveu no século 19. O corpo foi encontrado perto de uma igreja fundada pela primeira geração de afro americanos emancipados da região. Ela estava com um vestido branco, um gorro de tricô e meias até o joelho. Além disso, ela estava doente: tinha sinais de varíola em seus peitos.

Publicidade
continue a leitura

A descoberta não é uma vitória só pela fato de acabar com o mistério. Os pesquisadores estão esperançosos de que a descoberta sobre a múmia irá lhes ajudar a entender a vida dos negros daquela região no século 19.

Você já tinha escutado falar sobre a múmia conservada de Nova York? Conhece casos parecidos? Gosta desse tipo de história? Comenta aqui com a gente e compartilha essa notícia nas suas redes sociais. Para você que adora história sobre múmias, aquele abraço.

Publicado em: 08/10/18 16h47