• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Mulher inventa plástico que se dissolve na água e meio ambiente agradece

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      13/05/19 às 14h31

O problema da poluição causado pelo plástico tem se acumulado ao longo das décadas. Encontrar maneiras para solucionar esse problema se tornou uma questão de sobrevivência. Milhões de toneladas de plástico são produzidas em todo mundo a cada ano. Metade de tudo isso são itens de uso único e que são descartados na natureza.

As pessoas se esquecem que, apesar de descartáveis, esses itens permanecem na natureza por centenas de anos. Tem se tornado cada vez mais comum a morte de animais, como as tartarugas marinhas, por causa do plástico que vai parar nos oceanos.  Para combater isso, alternativas ao uso do plástico e itens descartáveis estão surgindo e a natureza agradece.

A engenheira química israelense, Sharon Barak, encontrou uma maneira de reduzir o período de decomposição plástica de séculos para alguns minutos. A jovem cientista deixou a empresa de fabricação de plásticos em que trabalhava para ajudar o mundo a combater a poluição.

O uso do plástico

Quase todas pessoas no mundo utilizam itens feitos de plástico em suas vidas cotidianas. O plástico convencional não é nada ecológico. Quando descartado pode permanecer na natureza por décadas. Às vezes, até mesmo séculos. Agora, devido à descoberta de Sharon, parece que será possível imaginarmos a vida sem eles.

De acordo com o estudo de especialistas no assunto, o tempo médio de biodegradação do plástico é de 50 anos para copos plásticos, 200 anos para canudinhos e cerca de 450 anos para garrafas plásticas. Sharon estabeleceu um objetivo de fazer um produto que performasse como o plástico mas que se dissolvesse na água sem causar danos à natureza. E ela conseguiu!

Sharon e equipe passaram muito tempo misturando diversos componentes, até que finalmente encontraram a fórmula correta. O "falso" plástico inventado por ela consiste em 100% de materiais ecológicos. Ele se dissolve na água e se torna parte da natureza.

Esse novo produto é tão seguro e natural que você pode até bebê-lo. Caso uma sacola feita deste produto vá parar acidentemente no oceano, ela se tornará parte dele em questão de segundos. E o que é melhor, não representando uma ameça para animais marinhos. Algo que o plástico comum está longe de fazer.

O novo "plástico"

Outro fator interessante na criação da engenheira é que a invenção não precisa de um processo elaborado de reciclagem. Quando você utiliza o item e precisa descartá-lo, você pode simplesmente jogá-lo pelo ralo. Segundo informações do site da equipe de Sharon, o processo de fabricação também é simplificado.

Até mesmo as máquinas que hoje fabricam o plástico comum podem ser adaptadas para fabricar esse novo produto. Agora, Sharon e equipe estão desenvolvendo uma startup para que no futuro o mundo não sofra mais com a poluição plástica. Tornando tudo mais seguro para todos, humanos e animais.

Sharon enxerga um enorme potencial no produto biodegradável como substituto definitivo do plástico. Ele poderá ser utilizado para embalar alimentos, na fabricação de garrafas e quaisquer outros fins nos quais o plástico é habitualmente utilizado. Os cientistas estão trabalhando duro para poder apresentar sua invenção ao mundo, e acreditam que a produção em massa do "falso" plástico tornará o mundo um lugar melhor para se viver.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.




Matérias selecionadas especialmente para você

Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+