• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Museu alemão exibe lápide real da Branca de Neve

POR Arthur Porto    EM Entretenimento      06/08/19 às 19h27

O Museu Diocesano, em Bamberg, na Alemanha, tem como uma de suas atrações, a lápide da baronesa Maria Sophia von Erthal. A baronesa, como acredita-se, foi a musa que inspirou Jacob e Wilhelm Grimm a escreverem o famoso conto sobre a Branca de Neve, em 1812. 

A lápide de Sophia estava originalmente em uma antiga igreja, mas desapareceu após ter sido demolida. A lápide, então, foi instalada em um hospital, que foi fundado por um irmão de Sophia. Quando uma nova clínica foi construída, na década de 1970, a lápide foi removida e mantida por uma família local. A família, anos depois, a doou para o museu de Bamberg.

De acordo com o diretor do museu, Holger Kempkens, a lápide de mármore tinha uma camada de giz, que escondia a seguinte descrição: "A nobre heroína do cristianismo: aqui ela descansa após a vitória da Fé, pronta para a ressurreição transfigurada". A baronesa cresceu em um castelo em Lohr am Main, a cerca de 100 km aà oeste de Bamberg, no norte da Baviera.  

Sua mãe morreu quando ela ainda era jovem. Como consequência, seu pai casou-se, novamente, com outra mulher, que a desprezou por já ter seus próprios filhos. Seu pai era dono de uma fábrica de espelhos, uma próspera indústria de fabricação de vidro da cidade. Ao contrário da versão criada pela Disney, von Erthal parece não ter conhecido o significado da palavra felicidade.

A baronesa nunca se casou, ficou cega e morreu em 1796, com 71 anos. A cidade na qual viveu sempre foi famosa por suas sete colinas. Ficou conhecida também por ter tido crianças e pessoas com nanismo, trabalhando com a extração de substâncias minerais.

A criação do conto

De acordo com os moradores locais, para criar o famoso conto, os irmãos Grimm ilustraram a história da baronesa, com alguns elementos do folclore alemão. A história foi popularizada em 1937, por Walt Disney, em seu primeiro longa-metragem de animação. Desde então, a Branca de Neve e os Sete Anões ganharam muitas outras versões da história.

Em 1980, Karlheinz Bartels, um historiador local em Lohr, pesquisou paralelos entre a vida de Sophia e o conto de fadas. Diversos fatores, realmente, foram essenciais para a criação do conto. No entanto, para o historiador, algumas partes significativas da história não foram derivadas da vida de Sophia. O caixão de vidro, a maçã envenenada e o príncipe salvador são os principais exemplos.

Os irmãos Grimm viveram por muito tempo perto de Hanau, que fica a apenas 50 km de Lohr am Main. Além da história da Branca de Neve, os irmãos Grimm escreveram diversos outros contos. Ambos eram acadêmicos, linguistas, poetas e escritores. Os irmãos nasceram no Condado de Hesse-Darmstadt, atual Alemanha. As várias fábulas infantis dos dois irmãos ganharam grande notoriedade e, gradativamente, proporções globais. 

Entre os contos mais famosos estão João e Maria, Rapunzel, o príncipe sapo e Chapeuzinho Vermelho. Um dos anos mais marcantes para os irmãos Grimm, foi 1837. Na época, ambos demonstraram ideias contestadoras em relação ao rei da Alemanha e foram expulsos da Universidade de Göttingen. Quatro anos mais tarde, a Universidade de Berlim os convida para assumirem seus respectivos cargos novamente. Wilhelm faleceu em 1859, e Jacob em 1863.

Próxima Matéria
Via   SKY  
Imagens SKY
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+