• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Nascer prematuramente pode afetar a personalidade, entenda

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      18/07/19 às 14h13

Estudos já mostram que bebês que nascem prematuros são mais propensos a terem problemas de desenvolvimento e outras vulnerabilidades biológicas. No entanto, quando se trata de consequências psicológicas ainda não existem muitos estudos nesse campo. Mas você já pensou que nascer prematuramente pode afetar a sua vida amorosa? Será até que ponto nascer antes do previsto pode influenciar na sua personalidade e, consequentemente, nas suas relações sociais e amorosas? Um recente estudo abordou esse tema e encontrou uma relação entre os dois fatores.

O meta-estudo descobriu que bebês, que nascem antes de completar o ciclo gestacional, são menos propensos a ter parceiros românticos na idade adulta. E consequentemente, também têm menos filhos. Enquanto esses efeitos não são inevitáveis, ainda não tem nada sendo feito para melhorar o comportamento sociável das pessoas que nascem antes da hora aguardada. Os resultados desse estudo podem abrir caminhos para uma maior intervenção nesse quesito.

Consequências de nascer prematuramente

As consequências para a saúde do nascimento muito prematuro são bem divulgadas. Já os seus efeitos sobre a personalidade nem tanto. É muito provável que pessoas, que nascem antes das 37 semanas de gestação, sejam mais tímidas e retraídas. Esse indício foi o que motivou a Dra. Marina Mendonça, da Universidade de Warwick, na Inglaterra, a explorar como isso afeta as relações interpessoais desses indivíduos.

Em seu estudo, Mendonça relata que pessoas que nasceram com mais de três semanas antes do previsto são 28% menos propensas a terem um relacionamento amoroso. Além disso, a probabilidade de terem filhos era 22% menor do que aqueles que nascem no tempo esperado. E ainda contam com apenas a metade da probabilidade de terem tido relações sexuais antes dos 20 anos de idade. Esses resultados foram baseados em uma amostra que contou com 4,4 milhões de pessoas adultas, de 21 estudos e de 12 países.

No entanto, Mendonça enfatizou que limitações físicas não são um fator decisivo nesse caso. "A descoberta de que adultos nascidos prematuros têm menos chances de ter um parceiro, fazer sexo e se tornarem pais não parece ser explicada por uma taxa mais alta de incapacidade".

O que o estudo sugere não é que nascer prematuramente afeta a qualidade das relações. Pelo menos não até onde isso pode ser qualificado. Pessoas nascidas prematuramente classificaram suas amizades e relacionamentos amorosos como sendo tão satisfatórios quanto aqueles que nasceram no tempo previsto.

Os resultados

O que Mendonça e os coautores desse estudo tiram desses resultados é que, tanto os pais quantos os educadores devem ter uma atenção maior quanto a esses bebês. E estar ciente de que eles tendem a ser mais tímidos do que a média. E sabendo disso, fornecer um apoio para superar isso ainda na infância e adolescência. "Apoiá-los a fazer amigos e ser integrados em seu grupo de companheiros os ajudará a encontrar parceiros românticos, ter relações sexuais e se tornar pais. Tudo isso aumenta o bem-estar", disse Dieter Wolke, professor e um dos autores.

Outro fator de personalidade também estar relacionado a adolescência. Pessoas que nascem prematuramente são menos propensos a assumirem riscos ou "procurar diversão". E esse estudo sugere que a rebeldia nessa fase da vida também tem seus pontos positivos, mesmo que os pais não admitam isso.

E você, o que achou desse estudo? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+