O telescópio Hubble foi lançado no dia  24 de abril de 1990, a bordo do ônibus espacial Discovery. Ele é um satélite astronômico artificial não tripulado que transporta um grande telescópio. Ele foi nomeado, na década de 1980, em homenagem a Edwin Hubble. Por conta de suas descobertas astronômicas revolucionárias, como a expansão do universo.

Hubble fez e ainda faz muitas descobertas a respeito do espaço. Dessa vez, Júpiter mostrou o seu melhor lado para o telescópio. Uma nova imagem feita pelo Hubble mostrou o clima selvagem e em constante evolução do planeta gigante do nosso sistema solar. Ele revelou mudanças de curto e longo prazo.

Imagem

Publicidade
continue a leitura

No hemisfério norte do planeta, as nuvens turbulentas podem indicar a formação de uma nova tempestade em redemoinho. Já no hemisfério sul, uma tempestade de longa duração e com aproximadamente metade do tamanho da Grande Mancha Vermelha parece star mudando de forma lenta de branco para vermelho. Como se isso já não fosse mudanças radicias, à esquerda é possível ver a lua de gelo Europa. Que é um dos lugares onde a busca por extraterrestres é feita.

A Grande Mancha Vermelha é a mais famosa das tempestades de Júpiter. E é o mais  atraente dessa nova imagem. Ela é uma tempestade enorme que gira no sentido anti-horário e é pensada que existe há, pelo menos, 350 anos.

Nas últimas décadas, ela parece ter diminuído. E esse é um mistério que deixou os cientistas curiosos. Mesmo com essa diminuição ela ainda é enorme, medindo 15.800 quilômetros de diâmetro. O que é significativamente maior do que o diâmetro da Terra de 12.742 quilômetros.

Tempestade

Publicidade
continue a leitura

Logo embaixo dela, está uma outra tempestade chamada Oval BA. Ela é bem mais jovem do que a Grande Mancha Vermelha, mas também é bem impressionante. No final da década de 1990 ela se transformou a partir de três tempestade menores que duraram 60 anos. E desde então elas tem se intensificado.

A vida dela começou recém fundida como uma tempestade branca. Mas em 2006, os cientistas observaram que ela estava mudando d cor e ficando vermelho como sua prima maior. No entanto ela voltou a ser branca no passar de alguns anos. Mas a nova imagem do Hubble mostra que essa coloração branca também não era permanente. Isso porque a Oval BA parece estar ficando  vermelha de novo.

Publicidade
continue a leitura

A observação da cor será uma coisa fascinante de se ver no futuro para determinar se existe alguma razão por trás dessa mudança de cor. Entretanto, levaria vários anos para que um padrão pudesse ser apontado.

No hemisfério norte de Júpiter, em latitudes médias. apareceu uma tempestade branca bem brilhante. Ela estava viajando a aproximadamente 560 quilômetros por  hora e era seguida por uma pluma, Em Júpiter, as tempestades vem e vão o tempo todo. Mas essa parece ser diferente.

Atrás dela vem pequenos aglomerado ciclônicos escuros que giram no sentido anti-horário. Isso nunca foi visto antes. E os cientistas acreditam que pode ser uma tempestade nascente de longa duração parecida com a Grande Mancha Vermelha e com a Oval BA.

Publicado em: 22/09/20 16h53