Um homem de cerca de 70 anos foi hospitalizado após ser mordido por um crocodilo que pertenceu ao falecido líder cubano Fidel Castro. De acordo com as informações divulgadas pela CNN, a vítima sofreu ferimentos nos braços e na mão.

Segundo a reportagem, o homem participava de uma festa típica local. Conhecida como a festa de lagostas, a tradicional celebração sueca enaltece o lagostim. O homem estava no Aquário de Skansen, em Estocolmo, na Suécia, quando foi mordido no braço pelo animal.

A vítima estava fazendo um discurso em pé em uma rocha localizada em uma área restrita da instalação. De acordo com o dono do aquário Jonas Wahlström, o homem estava com o braço sobre uma barreira de vidro, que tem cerca de dois metros de altura.

“Foi nesse momento que um dos crocodilos cubanos agarrou o braço da vítima”, disse Wahlström. “Felizmente, havia três médicos na festa”, completou. A equipe médica realizou os primeiros socorros antes de transladar a vítima para o hospital.

O réptil responsável pelo ataque é um dos dois crocodilos cubanos que foram originalmente doados a um cosmonauta russo por Castro na década de 1970. O cosmonauta levou os animais de volta a Moscou. Os crocodilos foram levados para a Suécia por Wahlström.

Publicidade
continue a leitura

O presente de Castro

A espécie de crocodilo cubano está ameaçada em decorrência da perda de habitat, caça e do cruzamento com o crocodilo norte-americano. Em 2015, dez filhotes de crocodilos cubanos que foram doados por Fidel ao Aquário de Skansen foram transladados para Cuba.

Na época, Jonas Wahlstrom acompanhou os animais no voo a Havana. "Trata-se da espécie de crocodilo mais rara e bonita que existe e também uma das mais agressivas", informou Wahlstrom.

Quando foram enviados a Cuba, os crocodilos tinham 20 meses e cerca de 1 metro de comprimento. Os animais foram mantidos no compartimento de carga do avião. "Por alguma razão, a companhia aérea KLM não queria crocodilos na seção de passageiros", brincou Wahlstrom.

Publicidade
continue a leitura

Os crocodilos doados por castro nasceram em 1974. Castro presenteou o cosmonauta Vladimir Shatalov como uma demonstração de amizade. Entretanto, Shatalov não tinha onde criá-los. Para solucionar o problema, o cosmonauta colocou os répteis no aquário de Wahlstrom.

"A esposa dele não queria dividir o apartamento com dois crocodilos", disse Wahlstrom. Quando adultos, os crocodilos cubanos medem em torno de 2,5 a 2,8 metros. Wahlstrom, os criou desde então. No anos 90, Wahlstrom batizou os crocodilos de Hillary e Castro. Os 10 filhotes, quando chegaram em Havana, foram mantidos em quarentena.

A espécie

Publicidade
continue a leitura

Em suma, o crocodilo cubano é de pequeno a médio porte. Adultos comuns medem entre 2,10 à 2,30 metros de comprimento e pesam de 70 a 80 kg. Grandes machos podem atingir um pouco mais de 3,50 metros de comprimento e pesar 215 kg ou mais. Quando adultos possuem cores mais brilhantes que outros crocodilos. Além disso, essa espécie em específico possui pernas longas e fortes e têm escamas mais ásperas.

Atualmente, o crocodilo cubano só pode ser encontrado no Pântano de Zapata em Cuba e na Ilha da Juventude. Antes, a espécie habitava também outras partes do Caribe. Fósseis desta espécie já foram encontrados nas Ilhas Cayman e nas Bahamas, por exemplo. O crocodilo cubano normalmente habita reservatórios de água doce, como pântanos, brejos e rios. Além disso, esses crocodilos, raramente, nadam em água salgada.

O crocodilo cubano é o mais terrestre dos crocodilos. Entretanto, o acasalamento entre crocodilos cubanos e crocodilos americanos estão criando descendentes híbridos que ameaçam a sobrevivência da espécie.

Estima-se que já caiu para cerca de quatro mil animais silvestres em dois pântanos isolados de Cuba. O réptil, de três metros de comprimento, está listado pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) como criticamente em perigo.

Publicado em: 26/08/19 18h19