Todos nós queremos a proteção e segurança do nosso dinheiro, não é mesmo? Poucas coisas são piores do que perder algo que ganhamos com o esforço do nosso trabalho. Desta forma, optamos por vários métodos, onde o mais tradicional é depositá-lo em alguma conta bancária. Os bancos nos oferecem algumas alternativas bastante seguras para guardar o dinheiro que ganhamos e conseguimos juntar.

E o Pix é o novo sistema de pagamento instantâneo que o Banco Central (BC) criou. Esse sistema vai entrar em operação somente no dia 16 e novembro, mas desde segunda-feira dessa semana grandes bancos já começaram a fazer o cadastro dos clientes que querem aderir a essa forma mais rápida de enviar dinheiro.

Entretanto, o Pix não vai substituir outras maneiras de pagamento, como por exemplo o boleto, cartão ou transferências TED ou DOC. Ele é uma alternativa nova para o envio e recebimento de dinheiro de uma forma mais rápida. Além disso, o Pix funciona todos os dias da semana, até mesmo nos feriados e fins de semana, e qualquer hora do dia.

Então, a proposta dele é que o dinheiro caia na conta em 10 segundos. Ao invés de passar informações como, número da conta, agência e CPF, a pessoa passa apenas sua chave Pix para quem for transferir o dinheiro.

Essa chave pode ser alguma coisa que a pessoa já sabia de cor, como por exemplo o número do celular, email, CPF ou CNPJ. Entretanto, se não quiser nenhuma dessa opções a instituição gera um número aleatório para ser a chave Pix.

O cadastro das chaves é gratuito tanto para pessoas como para empresas independente do tamanho. A pessoa física também não tem um custo nem para enviar ou receber dinheiro.

Alguns bancos tinham começado a fazer um pré cadastro das pessoas que estavam interessadas. No entanto, o cronograma oficial do BC entrou em vigor para o registro de chaves. Mostramos os passos.

1 - Conta no banco

Publicidade
continue a leitura

O primeiro passo para ter o Pix é ter uma conta no banco ou carteira digital. No Pix não existem contas, e sim chaves para receber dinheiro em uma conta que a pessoa já tenha em algum banco.

Por isso, o acesso ao Pix é feito somente através do banco. Da mesma forma que acontece quando a pessoa vai pagar uma conta por boleto ou fazer uma transferência.

Então, para estar apto para se cadastrar no Pix é preciso uma conta.

2 - Selecionar o banco

O segundo passo é selecionar qual das suas contas em bancos que você quer receber o dinheiro que será enviado pelo Pix. Além disso, você pode cadastrar a chave Pix de email, por exemplo, para fazer pagamentos e transferências direto para uma conta.

Publicidade
continue a leitura

E usar a chave com o número de celular, por exemplo, para receber o dinheiro em outra conta de outro banco.

3 - Registrar as chaves

Depois de ter selecionado o banco, vá no site ou aplicativo da instituição. Neles você deve achar uma seção ou ícone chamado "Pix". Achado, clique nele para cadastrar as chaves Pix uma por uma. Para fazer esse registro basta alguns segundos.

4 - Confirmação

Publicidade
continue a leitura

Depois do registro feito existirá um período até que a chave seja confirmada. Quando o cadastro é enviado para o Banco Central ele confere as informações, cruza dados e então confirma o cadastro.

Quando a chave for cadastrada você receberá um aviso.

5 - Usar

A liberação do Pix vai acontecer no dia 16 de novembro. Quando esse dia chegar o Pix poderá ser usado de dois jeitos, para fazer transferências ou pagar contas ou compras.

No caso da transferência na hora de fazer a operação você pode optar por TED, DOC ou Pix. E se você quiser usar o Pix é preciso saber a chave cadastrada da pessoa ou empresa que irá receber.

Quando for fazer pagamentos também é possível fazê-los por Pix. E diferente do boleto que demora até três dias úteis para ser processado, com o Pix o processamento é instantâneo.

Publicado em: 07/10/20 14h43