Recentemente a Marvel anunciou que todas as suas produções previstas para serem lançadas esse ano seriam prorrogadas para 2021. Embora essa notícia tenha desanimado os fãs da Casa das Ideias, que aguardavam ansiosamente Viúva Negra, Eternos e O Falcão e o Soldado Invernal, não podemos dizer que foi uma surpresa. Desde março, quando o coronavírus atingiu o status de pandemia, vínhamos alertando sobre a possibilidade do Universo Cinematográfico Marvel ser impactado de uma forma mais intensa que as demais produções hollywoodianas. No entanto, Kevin Feige tem contornado muito bem essa situação. Após adiantar o lançamento de WandaVision, a Marvel revelou que Nick Fury ganhará uma série no Disney+.

Juntamente com alguns de seus colegas do UCM, o líder da SHIELD estrelará sua própria narrativa seriada. Apesar dos detalhes da produção serem escassos, é certo que Samuel L. Jackson irá reprisar o papel do personagem que veio interpretando ao longo da Saga do Infinito. Visto que na última vez que vimos Fury ele não estava nem mesmo na Terra, estamos curiosos para saber qual será a trama dessa série. Sendo assim, já que não contamos com nenhuma previsão de lançamento ou informação sobre a história, decidimos especular algumas abordagens para o enredo. Levando em consideração a vastidão do UCM, as possibilidades são diversas, mas reunimos aqui três probabilidades mais acessíveis.

Nick Fury trará a SWORD para as telas

Publicidade
continue a leitura

Criada especialmente para monitorar as atividades extraterrestres, a SWORD é uma subdivisão da SHIELD. Embora rumores apontem que WandaVision introduzirá a SWORD no UCM, pode ser que a série de Fury esteja sendo desenvolvida exatamente para se aprofundar na agência. Considerando que Homem-Aranha: Longe de Casa o mostrou se aventurando pelo espaço, mostrar Fury envolvido com monitoramento de alienígenas parece uma proposta plausível.

A série pode ser um thriller de espionagem

Publicidade
continue a leitura

Convenhamos que, apesar de contar com alguns dos melhores espiões do universo em sua galeria de personagens, a Marvel explora muito mal essas figuras. Só para ilustrar, podemos usar Natasha Romanoff como exemplo de subaproveitamento. Apesar de ser uma super espiã a Viúva Negra não mostrou nenhuma dessas habilidades até então. Pode ser que isso mude em seu filme solo, no entanto, continuará sendo uma exceção. Em contrapartida, Nick Fury também é um espião e já trabalhou para a CIA antes de liderar a SHIELD. Então, seria incrível vê-lo em um thriller de espionagem envolvendo mistério, disfarces e muita ação.

Talvez a narrativa se trate de um prelúdio

Publicidade
continue a leitura

Em Capitã Marvel pudemos ver Fury no começo de sua carreira. Ambientado nos anos 90, o filme mostrou uma versão mais jovem do agente e até nos explicou o porquê do tapa-olho. Dito isso, não podemos desprezar a possibilidade da série do Disney+ ser um prelúdio. Seria muito coerente se a produção abordasse a vida de Fury no período entre Capitã Marvel e Homem de Ferro. Visto que sabemos muito pouco sobre a vida pessoal do personagem e sua história com a SHIELD, essa seria a oportunidade ideal. Nada que um pouco de CGI não resolva, certo?

E então, o que você achou das teorias? Acredita em outra possibilidade de abordagem para a trama? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 28/09/20 23h20