icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


O que nos leva a ter acessos de raiva?

POR Erik Ely EM Ciência e Tecnologia 19/09/20 às 12h23

capa do post O que nos leva a ter acessos de raiva?

Jogando algum game online, você já se deparou com pessoas completamente alteradas tendo acessos de raiva? De fato, não precisa ir muito longe, quando você está fazendo algo muito importante no computador e sua internet não colabora, o que você sente? Uma explosão de raiva que pode ser expressa das mais diversas maneiras, o que torna esse sentimento digno de ser estudo por pesquisadores.

Com tudo isso dito, chegamos ao livro Why We Snap: Understanding the Rage Circuit in Your Brain ("Por que nós explodimos: entendendo os circuitos da raiva em seu cérebro", em tradução livre), escrito pelo pesquisador R. Douglas Fields, que investigou o assuntou a fundo.

Uma espécie de mecanismo de defesa do nosso corpo

Para Fields, podemos dividir essa raiva em nove seções. São elas: integridade física, insulto, família, ambiente, sexo, ordem social, dinheiro, tribo e impedimento. Assim, quando nos sentimos ameaçados em qualquer uma dessas seções, nosso cérebro responde de maneira intensa. Por isso, a raiva vem de uma vez e nem nos dá tempo para pensar. "Todos temos esses 'circuitos' em nossos cérebros, porque os seres humanos se desenvolveram em uma natureza selvagem, em um ambiente em que sobrevive quem é o melhor. Nossos cérebros são os mesmos que tínhamos há cem mil anos. Mas nosso ambiente é totalmente diferente agora", afirma Fields.

Basicamente, somos feitos para viver em um cenário hostil. O que não quer dizer que não possamos viver em outras condições, mas, essas características que nos acompanham. Portanto, em um jogo de futebol, por exemplo, se uma boa vir de surpresa em nossa direção, nossa defesa age em segundos e você nem precisa entender o que aconteceu. Isso porque, essa resposta é automática e pertence ao subconsciente, bem como a raiva funciona.

Para além dos momentos de raiva, esse é um mecanismo que nos é muito útil. Assim, muitos atos de "heroísmo" foram causados por esse tipo de reação. "Esse instinto funciona maravilhosamente na maior parte do tempo. Às vezes, dá errado. E é isso que queremos controlar", afirma.

Alternativas para lidar com a própria raiva

Não é tão fácil acalmar alguém que está nervoso. Na verdade, pelo contrário, isso acaba deixando a situação ainda pior. "Mas identificando o que gera essa raiva, é possível virar o jogo", afirma Fields. Logo, identificar o "gatilho" de tudo é o primeiro passo para lidar com esse tipo de situação. Se pensarmos um pouco melhor, "de repente, você percebe que isso não é motivo para briga - e o sentimento ruim vai embora", completa o pesquisador. De fato, vale a pena testar. Também é preciso lembrar que, com o tempo, esse tipo de situação de torna mais fácil de ser controlada.

Fatores externos também tendem a atingir nosso raciocínio nesses momentos. Isso explica o fato de que, quando dormimos pouco ficamos mais irritados e a raiva pode vir com mais facilidade. Logo, todas essas questões da nossa saúde e psicológico se refletem diretamente na vida cotidiana. E claro, em como lidamos com aqueles que estão a nossa volta.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest