Vocês já ouviram falar em um cara chamado Robert Pickton? Ta aí uma pessoa que vocês jamais iriam querer encontrar. Pois bem, nós contamos um pouco da história de Pickton. O criador de porcos acusado de ser o maior serial killer da história do Canadá foi considerado culpado ainda em 2007. Na época chamado de "julgamento do século" do Canadá, o juri considerou Pickson, na época com 58 anos, culpado por pelos assassinatos de seis prostituas.

O cara ainda foi acusado de outras 20 mortes que não foram julgados porque o juiz afirmou que tinha evidências materialmente diferentes das outras seis mulheres. Pickton obviamente se declarou inocente. Mas vamos falar sobre as atrocidades que esse cara cometeu. E que tal vender os restos mortais das mulheres para os seus clientes? Segundo o site Metro, Pickton vendeu restos mortais das mulheres assassinadas para seus clientes e alguns deles eram policiais. Ele afirmou à polícia que tinha falhado, pelo fato de não ter conseguido matar 50 pessoas.

O começo de tudo

Foi em 1992 que Pickton começou a fazer umas festinhas em sua fazenda. Segundo moradores o lugar era sinistro e era "patrulhado" por um javali de 270 quilos. As festas era estranhas e começaram a ser investigadas. Logo, Picketon negligenciou as investigações. Ele registrou uma organização sem fins lucrativos, a "Piggy Palace Good Times Society".

Publicidade
continue a leitura

Seus eventos incluíam raves e festas com prostitutas de Vancouver. Os eventos atraíam cerca de duas mil pessoas e a´te membros do famoso motoclube Hell's Angel frequentavam o lugar. No dia 23 de março, Pickton foi acusado de tentativa de homicídio de uma prostitua chamada Wendy Lynn Eistetter, que foi esfaqueada várias vezes.

A vítima disse a polícia que Pickton tinha a algemado mas que conseguiu escapar. Pickton pagou fiança, foi libertado e a acusação foi dispensada em 1998.

Publicidade
continue a leitura

Investigação

Com o tempo, a polícia começou a perceber que as mulhres que visitavam a fazenda de Pickton começaram a desaparecer. Em 2002, a polícia executou um mandato de busca para armas ilegais na propriedade do assassino.

Depois, itens pessoais (incluindo uma prescrição para um inalador de asma) foram encontrados na fazenda. No dia 22 de fevereiro do mesmo ano, o serial killer foi acusado de matar Serrena Abotsway e Mona Wilson. Dia 2 de abril foram adicionadas mais 3 acusações pelos homicídios de Jacqueline McDonell, Diane Rock e Heather Bottomley. E depois uma sexta vítima foi adicionada ao caso, chamada Andrea Joesbury. Depois disso, vários desaparecimentos de mulheres foram ligados ao cara.

Publicidade
continue a leitura

Em 2004, foi revelado que Pickton podia ter enterrado parte da carne humana e também misturado com a carne de porco e vendido à população. Outra queixa feita foi de que ele alimentava os porcos com os corpos das mulheres. Bizarro, não?

Felizmente Pickton foi condenado a prisão perpétua e temos certeza que não fará mais nenhuma atrocidade nesse mundo, ao menos em liberdade.

Mas e você, já tinha escutado esse caso sinistro? Não esqueça de deixar o seu comentário!

Publicado em: 25/01/18 12h54