CuriosidadesMundo Afora

Os 5 micro países mais bizarros do mundo

0

Micropaíses são países cujo território não ultrapassa 1000 km². Apesar da dimensão reduzida do território, esses países possuem população, leis, soberania, governo e organização política, ou seja, tudo que um Estado precisa.

No quesito tamanho, nenhum país é menor que o Vaticano, considerado o mais reduzido território entre todos os outros micropaíses.
Em razão do tamanho reduzido de alguns países, muitas vezes esses não são dispostos explicitamente nos mapas. Porém, estão presentes em todos os continentes.

Conheça agora os mais bizarros micro países existentes.

Talossa

1

O Reino da Talossa foi fundada em 26 de dezembro de 1979 por Robert Ben Madison  um garoto de 14 anos de Milwaukee, nos EUA. A palavra “talossa” é do idioma finlandês e significa “dentro de casa”. Imediatamente, proclamou-se Rei Roberto I e deu início a um governo de monarquia absoluta. Criou uma língua própria (talossano) e os símbolos nacionais (esquilos e as cores verde e vermelha).

Sealand

2

O Principado de Sealand é uma entidade não reconhecida pela ONU, localizada no Mar do Norte a 10 km da costa de Suffolk, no sudeste da Inglaterra. O território resume-se a uma grande base naval construída pelo Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial. O acesso à ilha apenas é possível por helicóptero ou barco.

Outrora chamada de Rough Towers, a base foi uma defesa marítima contra ataques alemães, consistindo em duas grandes torres com capacidade para 200 soldados. Foi desativada assim que a guerra acabou.O inglês Paddy Roy Bates criou o país que é considerado uma propriedade particular de um britânico.

Província de Bumbunga

3

A Província de Bumbunga foi uma micro nação secessionista australiana localizada em uma fazenda em Bumbunga perto Snowtown e Lochiel, no sul da Austrália durante os anos 1970 e 1980.

A província foi fundada por um imigrante britânico na Austrália chamado Alex Brackstone. Em novembro de 1975, o governo do Partido Trabalhista Australiano do primeiro-ministro australiano Gough Whitlam foi demitido sob circunstâncias controversas, pelo Governador Geral John Kerr.

Sob o sistema australiano de monarquia constitucional, Kerr foi o representante da rainha Elizabeth II, na Austrália. Brackstone era um monarquista britânico ardente. Ele declarou sua propriedade de quatro hectares independente da Austrália criando a Província de Bumbunga em 29 de março de 1976 e assumindo de “governador”.

Em 1980 Bumbunga começou a emitir selos postais com temas monarquistas britânicos que se tornaram muito populares entre os colecionadores. Ele produziu 15 séries, com 5000 cópias emitidas. Em 1999 Brackstone vendo seu fracasso,  retornou definitivamente para o Reino Unido.

Ladônia

4

Ladonia se auto-proclamou em 1996 depois de uma longa batalha judicial entre o artista sueco Lars Vilks e autoridades locais. Nesse pequeno território, há duas esculturas que o governo Sueco queria remover, por se tratar de um área de preservação ambiental. Em protesto contra essa atitude governamental, Lars Vilks declarou a área como uma nação independente, fato não reconhecido por nenhum país.

A Ladônia era totalmente desabitada. Até atualmente ninguém vive na Ladônia. Todos seus cidadãos são nômades. Cerca de 14 mil pessoas são cidadãos auto-declarados da Ladônia, porém não residentes.

Ducado de Avram

5

O Ducado de Avram e O Grão-Ducado de Avram é na verdade o território de uma loja.  O país foi fundado no início dos anos 1980 por John Charlton Rudge na Tasmânia. Ele se referiu a si mesmo como o Grão-Duque de Avram.

Apesar de não ter reivindicado nenhum território, John Charlton Rudge cunha moedas do país fictício dentro de uma loja de presentes que é considerado o Banco Real de Avram. Estranho, não?

 

Conheça as 7 Camas mais Criativas do Mundo

Matéria anterior

10 pessoas com doenças inacreditáveis

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.