Ciência e TecnologiaCuriosidadesHistória

Os 5 tratamentos médicos mais bizarros da história

0

Na área da saúde, tratamento é o conjunto de meios de qualquer tipo, sejam higiênicos, farmacológicos, cirúrgicos ou físicos cuja finalidade é a cura ou alívio de enfermidades ou sintomas, após a elaboração de um diagnóstico.

A história da medicina é cheia de acontecimentos bizarros, com métodos estranhos de cura e tratamentos para aliviar dores e evitar a morte. Apesar da boa vontade, a maior parte dos tratamentos médicos eram dolorosos e causavam danos irreversíveis, que se tornavam até piores que o problema inicial.

Confira os 5 tratamentos médicos mais bizarros da história:

5 – Curando hemorróidas com ferro quente

hot-iron

Graças à medicina moderna, há muitos métodos de lidar com casos severos de hemorroidas, sem envolver muitas dores. Infelizmente, no passado não havia esse ideal. Antes não haviam analgésico ou laser de alta tecnologia para se livrar de hemorroidas cirurgicamente. Os médicos utilizavam cauterização por ferro quente para queimar as saliências, sem anestesia.

04 – Lobotomia para tratar doenças mentais

Lobotomy

Apesar de totalmente arcaico, horrível e inefetivo, a lobotomia era praticada até há algumas décadas atrás em muitos países. Consiste em cortar ou danificar a maioria das conexões neurais com o córtex frontal e lobos cerebrais. Isso deia o paciente em estado vegetativo. A técnica foi “aprimorada” ao longo dos anos, o que gerou até um prêmio nobel em 1949.

03 – Malária para curar a Sífilis

malaria

Malária realmente pode exterminar a sífilis através da febre, que atinge temperaturas altas o bastante para matar as bactérias causadoras da sífilis. O médico que realizou essa descoberta também ganhou o prêmio nobel em 1927. Os pacientes eram curados da sífilis mas morriam de malária, já que esta causa não só febres extremas, mas dores de cabeça agudas, que podem levar ao coma ou à morte.

02 – Arrancar a língua contra gagueira

Miley-Cyrus

Esse tratamento brutal ainda é usado hoje em dia, em casos extremos de câncer bucal em que partes da língua tem que ser removida para salvar a vida do paciente. Atualmente, é claro, a operação é feita com anestesias e profissionais experientes.

Mas se você fosse um gago no século 18, e procurasse uma cura, os médicos iriam cortar metade da sua língua sem anestesia (e sem realmente saber o que estavam fazendo). Se você não morresse pelo sangramento, estaria curado da gagueira, já que não ia poder falar mais.

01 – Buracos no crânio contra dor de cabeça

skull

Enxaqueca, epilepsia, desordens mentais ou qualquer doença relacionada à cabeça era curada com a abertura de um buraco no seu crânio (sem anestesia!).

Quais são as marcas mais valiosas do mundo em 2015?

Matéria anterior

35 imagens publicitárias que vão te fazer refletir

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.