A pandemia de coronavírus já se tornou uma emergência de saúde pública global, com novos casos da doença a cada dia. Enquanto uma vacina para a doença ainda não fica pronta, a principal preocupação agora, e evitar o contágio da doença.

Esse surto já teve várias consequências econômicas, como por exemplo, as companhias aéreas, operadoras de cruzeiro e indústrias que estão entre as mais afetadas. Além disso, o surto está abalando os mercados globais e pode causar um trilhão de dólares em danos econômicos.

Além de consequências óbvias, o surto de corona também está impactando lugares e coisas que ninguém imaginaria. Nos primeiros meses da pandemia, a medida que as ruas de São Francisco iam se esvaziando os pássaros machos da cidade começaram a cantar mais suavemente. Além de melhorarem o seu alcance vocal fazendo com que eles ficassem "mais sexy" para as fêmeas.

Estudo

Publicidade
continue a leitura

O novo estudo que revelou essa mudança é mais um de muitos que mostram como os animais, indo de baleias passando por coiotes e chegando até o pardal de coroa branca, adaptaram seus comportamentos durante o lockdown do coronavírus que forçou os humanos a ficarem dentro de casa. Esse fenômeno é conhecido como antropopausa.

"Quando a cidade estava barulhenta, eles cantavam muito alto" , disse Elizabeth Derryberry, ecologista comportamental da Universidade do Tennessee que liderou o estudo.

Segundo ela, conforme esse tráfego de pessoas foi interrompido, os níveis de ruído caíram 50%. E os pesquisadores descobriram que o número de veículos na Golden Gate caiu para níveis vistos em 1954.

Publicidade
continue a leitura

Então eles compararam os dados de cantos de pássaros coletados em anos anteriores com as gravações que eles fizeram no mesmo lugar de abril a maio desse ano. Eles descobriram que os pardais estavam cantando muito mais baixo e eram capazes de atingir notas bem mais baixas. Isso fez com que o alcance deles se expandisse e também tivesse uma melhora no desempenho geral.

"Quando você está gritando em uma festa sua voz não está no seu melhor", ressaltou Derryberry.

Canto

Publicidade
continue a leitura

À medida que a poluição sonora ia diminuindo, "suas canções também soavam melhor, pareciam mais sexy. Eles eram competidores melhores e pareciam melhores companheiros para as mulheres", disse ela.

Os cientistas se surpreenderam com essa queda de volume de quase um terço no canto dos pássaros. Mas mesmo que eles tenham diminuído o volume o canto dos pardais ainda podia ser ouvido duas vezes mais longe em comparação com antes do lockdown.

Os pesquisadores disseram que seu estudo mostrou a rapidez com que as aves conseguem se adaptar aos ambientes que estão sempre em mudança. E eles ainda sugerem que encontrar soluções de longo prazo para que a poluição sonora seja diminuída pode ter outros resultados positivos. Como por exemplo, uma maior diversidade de espécies.

Publicado em: 30/09/20 14h49