Conhecida por seus ensaios fotográficos tocantes, a americana Lisa Kristine chocou o mundo com sua série Modern Day Slavery (Escravidão dos Dias Modernos). O trabalho, que foi realizado em 2009, foi o resultado da viagem de meses que a fotógrafa fez a olarias e garimpos de lugares como Congo, Gana, Nepal, além da Índia e outros países onde a miséria parece não incomodar os governos.

Durante seu laboratório, como contou em várias palestras e entrevistas, Lisa viu a desigualdade social e o desespero humano em rostos que são símbolos da escravidão em pleno século 21. São mulheres, homens, crianças e até idosos que trabalham em troco de quase nada, em condições insalubres, executando atividades extremamente pesadas durante suas rotinas de 16 ou 17 horas de labuta por dia.

Publicidade
continue a leitura

As fotografias, como é de se esperar, são impactantes; mas vale a pena conferir os registros dessa denúncia. Veja:

Publicidade
continue a leitura

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 '16 17 18 19

Publicidade
continue a leitura
Publicado em: 01/09/14 16h11