Quando a Waner/DC anunciou que faria pela primeira vez na história um filme solo da Mulher Maravilha, muitos fãs não sabiam exatamente como reagir. Muitos deles foram dominados pela felicidade de ver a primeira heroína ícone do mundo ganhar vida na telona. Por outro lado, houve inúmeras preocupações relacionadas a escolha da atriz para um papel tão importante. Gal Gadot não agradou de primeira, mas certamente deixou as pessoas boquiabertas quando apareceu caracterizada de Diana Prince. O mesmo aconteceu com seu filme - se no começo o que mais tinha eram céticos a respeito da qualidade, isso mudou logo no lançamento.

Acontece que a produção de Mulher Maravilha teve alguns, digamos, contratempos. Devido a tudo que a heroína representa, a Warner indicou uma mulher para comandar a direção. Na época, Michelle MacLaren, de Breaking Bad, tinha assumido o projeto. No entanto, ela abandonou logo em seguida devido a “diferenças criativas”. O caso apenas reforçou a dúvida sobre o filme. Porém, depois que Patty Jenkins, de Monster, foi oficializada como diretora, as coisas fluíram melhor.

Publicidade
continue a leitura

Patty Jenkins, a Mulher Maravilha

Publicidade
continue a leitura

Jenkins está longe de ser uma diretora perfeita e, embora o cinema seja uma arte coletiva, grande parte do sucesso de Mulher Maravilha se deve a ela. Ela não fez diferença apenas em tela, como também fora dela. O filme foi um sucesso de crítica e público e conseguiu a nona maior bilheteria de 2017. Sendo assim, depois de algumas negociações, ela voltará para comentar a continuação da heroína. Porém, de acordo com a diretora, os fãs podem esperar um filme completamente diferente do antecessor.

No Palm Springs Film Festival, Patty Jenkins deu uma entrevista ao Entertainment Tonight, no qual comenta brevemente sobre a sequência. “Na verdade, nós estamos fazendo um filme totalmente diferente com muito mais do mesmo. Com coisas similares que nós amamos. Mas é um filme totalmente próprio. Não é um “dois” para nós. É uma aventura totalmente nova e não poderíamos ser mais sortudos em fazê-la”, diz.

Publicidade
continue a leitura

Jenkins ainda comentou sobre a possibilidade de uma participação especial de Lynda Carter no filme. “Veremos. Lynda é uma das pessoas mais queridas por nós. Ela tem sido uma grande mentora e amiga. Na verdade, nós tentamos desesperadamente encaixá-la no primeiro filme, mas a agenda não bateu. Não falaremos nada ainda, mas certamente não faltam tentativas”, explica. Animado para a segunda parte de Mulher Maravilha? Fique ligado para mais informações.

Publicado em: 04/01/18 14h17