Recentemente, um produtor de presunto espanhol anunciou que vendeu o pedaço de presunto mais caro de todos os tempos. Desse modo, a venda do presunto ibérico tradicional foi feita a um comprador japonês, pelo preço exorbitante de 12.000 euros. Atualmente, apenas para se ter uma ideia, esse valor já ultrapassa 80.000 reais.

De forma resumida, um presunto é basicamente produzido a partir do pernil de porco. Assim, primeiro o pernil é lavado. Em seguida, a peça passa por um tratamento de cura com sal. Somente depois disso é que o perfil é desossado, enformado com outros ingredientes e, por fim, assado. Geralmente, o presunto também é misturado a outros ingredientes, como soja e conservantes, que auxiliam no barateamento do produto final. No entanto, no caso do presunto mais caro do mundo, tudo foi feito como muito cuidado e há muito tempo, o que justifica o preço da peça.

Esse presunto levou mais de cinco anos para ser produzido

Publicidade
continue a leitura

De acordo com Julio Revilla, presidente da Sierra Mayor Jabugo, empresa responsável por produzir o presunto, o pedaço foi feito seguindo instruções estritas do comprador. A empresa que possui sede em Corteconcepción, região espanhola de Huelva, é especialista na produção de presuntos premium. No entanto, esse modelo único está muito longe de ser considerado "apenas" premium. Isso porque, seu processo de produção foi muito mais trabalhoso do que o de costume.

Normalmente, um presunto comum, daqueles que encontramos em mercados, permanece em coberto por sal grosso por 14 dias. Depois disso, recebe ar fresco por seis semanas. Somente então, chega ao processo de cura, que dura cerca de 14 meses. Ao todo, esse período dura cerca de 20 meses. Porém, no caso do presunto produzido pela Sierra Mayor Jabugo, as instruções já vieram quando o porco ainda estava vivo.

Publicidade
continue a leitura

Dito isso, o porco ibério deveria ter, ao menos, dois anos e pastar pelas montanhas Sierra Mayor há pelo menos 100 dias. Além disso, o animal deveria ter pelo menos 100 quilos em uma dieta que consistia em ervas e bolotas. Dessa forma, apenas para o processo de cura de sua carne, foram necessários cinco anos. No caso de presuntos premium, esse número cai pela metade.

O presunto pesava 10 quilos e custou 12.000 euros

Publicidade
continue a leitura

Segundo o comunicado oficial da empresa em seu site, "o premiado presunto provém de um porco ibérico 100% puro, de qualidade Bellota, processado aos dois anos e criado livremente e junto de seus irmãos de manada, nas pastagens de Sierra Mayor. Tivemos um cuidado especial com a pureza genética deste porco ibérico e a sua alimentação natural durante o período de 2014/15, se deu exclusivamente à base de bolota e ervas", afirma.

Para a empresa, todas as especificidades da produção fizeram com o que o preço do presunto fosse oito vezes maior do que o de um presunto premium. Estabelecendo uma rápida comparação, um presunto premium da Sierra Mayor Jabugo é vendido a cerca de 1.500 euros, o que equivale a mais de 10 mil reais. Por isso, a peça única e histórica recebeu um preço que nenhum processo de cura poderia deixar tão salgado. E já que não podemos experimentar da peça, esse pequeno vídeo pode nos dar um gostinho de como seria.

Publicado em: 28/10/20 00h38