• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Político americano revela quando o homem voltará à Lua

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      18/07/19 às 16h37

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, recentemente surpreendeu o mundo com o anúncio de uma nova missão da NASA, que deve acontecer até 2024. A missão vai enviar astronautas ao Polo Sul da Lua. Muito provavelmente em celebração ao 50º aniversário da missão Apollo 11, em julho de 1969, segundo a Trump Administration and Congress, o primeiro deles a pisar em nosso satélite natural dessa vez será uma mulher.

A missão tem como destino o polo do hemisfério sul lunar, mais precisamente a cratera Shakleton. Com profundidade de 4,2 km e 20 km de diâmetro, a cratera é do tamanho de Houston. Cidade mais populosa do estado do Texas (EUA). Cidade essa que abriga o centro de controle de missões da Agência Espacial Americana (NASA) e que, devido a isso, esteve em muitas manchetes de jornais ao redor do mundo durante as missões Apollo.

Vantajosamente, a cratera Shackleton recebe luz solar em 90% do tempo. No entanto, em sua parte parte mais profunda, ela fica completamente na sombra. Dessa forma, além de condições melhores para habitação a longo prazo, com os astronautas conseguindo se recompor melhor para exploração, a região escolhida mantém a Terra por um bom tempo em seu campo de visão, o que proporciona sinais de comunicação de melhor qualidade.

Entretanto, muito provavelmente, isso não será um problema. Até porque, segundo o cientista David Kring, a NASA deve fazer o lançamento de um satélite de comunicação para a orbitar a Lua até 2022. A nave escolhida para o transporte dos astronautas foi a Orion. A espaçonave pode abrigar até 4 astronautas, mas as especificações do módulo lunar ainda não foram definidas.

Efeito dominó

Os cientistas planejam que, durante a missão, ao menos dois astronautas estejam em solo lunar. De acordo com Kring, o caminho a ser traçado por eles já foi determinado. "Também estudamos os pousos tripulados em Shackleton e até projetamos uma travessia para os astronautas coletarem amostras geológicas", disse Kring. "As amostras principais seriam amostras regolíticas e talvez algumas pedras, todas modificadas por processos de impacto".

Algumas outras agências espaciais, de outras partes do planeta, também estão revelando seus futuros planos para a Lua. Como aconteceu recentemente com a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial, a JAXA. Eles anunciaram uma parceria com a Toyota, montadora de veículos, na construção de um veículo lunar. O novo equipamento deve ser utilizado em missões tripuladas, que devem ocorrer entre 2029 e 2034.

O veículo deve ser equipado para abrigar duas pessoas e deve ser alimentado por uma célula de combustível. Ele deverá ter por volta de 5 metros de comprimento, 4,5 metros de largura e quase 4 metros de altura. Além de conseguir ter um alcance de 100 mil km na superfície lunar.

"Como engenheiro, não há alegria maior do que poder participar de um projeto lunar como o da Toyota", disse Shigeki Terashi, vice-presidente executivo da Toyota. Já para Hiroshi Yamakawa, presidente da Jaxa, a parceria deve aumentar a confiança na missão. "Os rovers tripulados com cabines pressurizadas são um elemento que desempenhará um papel importante na exploração e uso da superfície lunar", disse Yamakawa.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+