A sétima temporada de Game of Thrones começou no último domingo (16) com um conflito entre duas rainhas -  Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e Cersei Lannister (Lena Headey) - sobre o cobiçado trono de ferro de Westeros. Enquanto isso, embora a guerra com os White Walkers seja iminente, o trono de Winterfell alcançou uma estabilidade não vista desde que Ned Stark (Sean Bean) era o Guardião do Norte. Depois de derrotar o Ramsay Bolton (Iwan Rheon) na Batalha dos Bastardos, Jon Snow (Kit Harington) foi declarado o Rei no Norte por seus súditos. Finalmente, um Stark digno mais uma vez rege Winterfell. Só que não.

Existe uma Stark em Winterfell, mas ela não comanda as terras ancestrais de sua família. Sansa Stark (Sophie Turner) é uma verdadeira Stark, diferente do seu irmão Jon, que ainda acredita ser o filho bastardo de Ned Stark. Entretanto, como vimos na temporada passada, Jon Snow é, na verdade, um Targaryen. Seu pai biológico é Rhaegar Targaryen e sua mãe é Lyanna Stark, irmã do Ned. Jon tem menos reivindicação de Winterfell do que seus irmãos Sansa ou Bran Stark (Isaac Hempstead Wright), que é o Corvo de Três Olhos e é ciente da verdadeira linhagem de Jon. Então por que exatamente Jon Snow é o Rei no Norte? Por que Sansa Stark não é a Rainha no Norte?

As regras patriarcais da sociedade de Westerosi injustamente ignoraram Sansa em favor de Jon. Isso é uma hipocrisia estranha, afinal, os nortistas são fortemente apegados aos "antigos costumes", e isso deveria ter desqualificado Jon como o Rei do Norte e ter dado o título a Sansa, que é uma verdadeira Stark. Contudo, Jon tem a vantagem de ser homem, e isso, para eles, supera a ideia de Sansa ser Rainha ao invés de um bastardo que até recusou a oferta de colocar o sobrenome Stark em seu nome. 

Publicidade
continue a leitura

Em entrevista para a Variety, Sophie Turner, deu algumas pistas do que Sansa está pensando agora que Jon é o Rei:

Publicidade
continue a leitura

"Obviamente ela está feliz por ele. Ele é da família. Mas tem um nível em que ela sente como se ela não estivesse sendo reconhecida pelo fato de que ela salvou a todos e meio que salvou o dia na Batalha dos Bastardos. Então dá para ver uma frustração... um pouco de frustração e dor nela - ele não fez nada sobre essa "dor" ou a saudou como a Rainha do Norte.

É certo que Jon não sobreviveria a Batalha dos Bastardos sem uma mãozinha dela. A verdade sobre Sansa é que ela aprendeu várias lições que Jon ainda precisa aprender. Ela aprendeu da forma mais difícil, e seus professores foram a Rainha Cersei Lannister (como a própria Sansa disse no último episódio) e o espertalhão Mindinho, duas das mentes mais cruéis e calculistas de toda a Westeros. Sansa aprendeu com Cersei o quão "sujo o mundo realmente é", e ela tem motivos de temer as habilidades da rainha. Mindinho a ensinou como ver os movimentos à frente de seu oponente e fazer o que for necessário para sobreviver a eles e vencer. A tendência de Jon é reagir ao problema em sua frente; Sansa aprendeu a ver o perigo em tudo. Ela é muito mais preparada!

Publicidade
continue a leitura

Sophie deixou no ar, em entrevista para a Digital Spy, que Sansa se tornará desagradável nessa sétima temporada - embora diferente de como ela era na primeira temporada. O futuro da personagem parece estar destinado no confronto de Jon para controlar a Winterfell. Contudo, não sabemos qual será o futuro de Game of Thrones e quem irá sobreviver a guerra que está prestes a explodir na temporada final, mas nesse ponto, sabemos que Sansa Stark provou ser uma guerreira e deveria ser a Rainha do Norte. Citando a própria personagem: "Isso seria tão terrível?"

Publicado em: 18/07/17 18h48