Quem é que nunca assistiu a filmes de ficção científica, sem desejar que algum dispositivo maluco ali apresentado fosse real? Produções do gênero são marcadas por inovações, nos mostrando um mundo surreal de possibilidades que, em algum momento da história da humanidade, podem acabar se transformando em algo plenamente tangível. Em alguns casos, tecnologias que pareciam impossíveis de serem colocadas em prática, foram.

Em outros casos, é apenas questão de tempo até que se tornem possíveis. Um dos filmes de ficção científica mais amados até hoje é Star Wars. Toda a saga nos apresentou várias tecnologias novas que sonhamos um dia em ter.

Com certeza uma das coisas mais marcantes do universo Star Wars são os famosos e icônicos sabres de luz. Praticamente todo mundo já quis ter um desses sabres em casa.

E os engenheiros do canal do Youtube "The Hacksmith" provavelmente também são uma dessas pessoas. Porque eles criaram o sabre de luz de Star Wars para o mundo real. E o sabre é quente o suficiente que consegue derreter aço e até mesmo titânio em alguns segundos.

Publicidade
continue a leitura

Sabre de luz

https://www.youtube.com/channel/UCjgpFI5dU-D1-kh9H1muoxQ

O chefe da equipe, James Hobson, disse que é o “primeiro sabre de luz retrátil baseado em plasma do mundo”. A equipe fez um punho no estilo steampunk que consegue gerar um fluxo laminar usando gás propano líquido comprimido e misturado com oxigênio. Ele queima a 2.200º Celsius.

Para conseguir fazer essa queima de uma maneira tão específica a equipe usou bicos laminares. Esses bicos geram um fluxo laminar de gás bastante concentrado e isso forma um feixe de plasma.

Publicidade
continue a leitura

Claro que para fazer isso não seria uma coisa barata. O preço impressiona. Eles usaram um modelo que custa quatro mil dólares que é normalmente usado para derreter vidro.

Os sabres de luz nos filmes são coloridos. Então, para conseguir criar cores diferentes eles adicionaram alguns químicos específicos que conseguiam mudar a cor do feixe de plasma deixando ele amarelo, verde, vermelho.

Realidade

Publicidade
continue a leitura

Para que esse sabre de luz atinga a temperatura que precisa é necessário muita energia. E para que fosse recriada, a energia produzida pelos sabres de luz que são vistos nos filmes seria preciso a energia de uma usina nuclear.

Como essa opção não estava disponível, os engenheiros usaram gases que são altamente inflamáveis. Mesmo que não tenha sido usado uma usina nuclear para carregar esses sabres de luz, o poder dessa "arma" é impressionante. Ele consegue derreter com facilidade aço e até titânio.

Publicado em: 19/10/20 15h26