Curiosidades

Principal fábrica da Jeep no Brasil completa 1 milhão de unidades produzidas no Jeep Day

0

Hoje, dia 4 de abril, também conhecido como Jeep Day em todo o mundo em homenagem à tração 4×4, a marca está celebrando a produção de um milhão de unidades Jeep no Brasil. O recorde aconteceu no Polo Automotivo da Stellantis, localizado em Goiana (PE).

O milionésimo SUV foi produzido no final de março e se trata do Commander, o primeiro Jeep totalmente desenvolvido no Brasil. É importante destacar que o Polo Automotivo também é responsável pela produção dos modelos Renegade e Compass da Jeep, bem como outros modelos da Stellantis.

Além do mercado interno, esses veículos são exportados para países da América Latina, incluindo Chile, Argentina, Colômbia e Uruguai.

História da Jeep no Brasil

Via Globo

A história da Jeep no Brasil teve início em 1952, quando a marca chegou pela primeira vez no mercado brasileiro. Na época, o Jeep Willys CJ-3B era o modelo comercializado pela empresa, e ele logo se tornou um ícone do setor automotivo brasileiro.

Ao longo dos anos, a Jeep se consolidou no mercado brasileiro, lançando modelos como o Jeep Willys Aero, o Jeep Rural e o Jeep CJ-5. Em 1970, a empresa passou a ser da Ford, que continuou a produzir os modelos Jeep até 1983, quando a produção se encerrou.

Em 1994, a Jeep voltou ao Brasil, desta vez com a ajuda da empresa brasileira Gurgel, que produziu sob licença os modelos Wrangler e Cherokee. No entanto, a parceria entre a Jeep e a Gurgel durou pouco, e a produção dos modelos teve interrupção em 1997.

Em 2015, retornou o Jeep no Brasil, desta vez com a inauguração da fábrica da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Goiana, Pernambuco. A fábrica produz os modelos Renegade e Compass, além do Commander, o primeiro Jeep 100% com desenvolvimento no Brasil.

Atualmente, a Jeep é uma das marcas mais populares do mercado brasileiro, com uma ampla linha de modelos que inclui SUVs compactos, médios e grandes, além de picapes.

A marca continua a investir em tecnologia e inovação, com o objetivo de atender às necessidades e expectativas dos consumidores brasileiros.

Curiosidades sobre a Jeep

Em comemoração ao Jeep no Brasil e às unidades históricas, vale a pena conferir algumas curiosidades sobre a marca.

Os modelos da Jeep produzidos em Goiana, se enfileirados, formariam uma linha reta do Monte Caburaí, em Roraima, ao Arroio do Chuí, no Rio Grande do Sul, com um comprimento total de 4.394 km.

Isso considerando o tamanho dos três modelos nacionais (Renegade = 4.268 mm, Compass = 4.400 mm, Commander = 4.769 mm).

De 1 milhão de unidades de Jeep no Brasil, o Renegade foi o mais popular na produção. Para atingir esse número, foram necessárias 30 mil horas trabalhadas nas linhas de produção de Goiana.

Via InfoMoney

Além disso, as cores branca, cinza e preta foram as mais solicitadas pelos clientes nos modelos Jeep fabricados.

O nome “Jeep” é uma variação da sigla “GP”, que significa “General Purpose” (uso geral, em português). Esse termo era o mais popular para descrever veículos militares usados ​​pelo exército americano durante a Segunda Guerra Mundial.

Inclusive, a marca foi fundamental durante a Segunda Guerra Mundial, com mais de 600.000 veículos produzidos para as forças armadas americanas.

Ela também foi a primeira fabricante de veículos a oferecer um sistema de tração nas quatro rodas para uso pessoal, com o lançamento do Wagoneer em 1963.

Via Quatro Rodas

Em 1970, a Jeep passou a ser parte da American Motors Corporation (AMC), que posteriormente integrou a Chrysler Corporation em 1987. Por isso, conseguiu se tornar a primeira fabricante de veículos a produzir um SUV compacto, com o lançamento do Cherokee em 1984.

Atualmente, a Jeep é famosa por seus veículos off-road, com vários modelos que possuem projeto para lidar com terrenos difíceis e condições climáticas extremas. No entanto, é uma marca global, presente em mais de 150 países.

 

Fonte: MotorShow

Imagens: Globo, InfoMoney, Quatro Rodas

Recusar vodka na Rússia é considerado falta de educação

Previous article

Obras de arte de Leonardo da Vinci e Botticelli escondem um ingrediente secreto

Next article

Comments

Comments are closed.