natureza é uma coisa linda. Se pararmos para analisá-la, vamos ver que ela tem tudo em perfeito funcionamento, além de nos proporcionar comida e abrigo. Sem intervenção humana a natureza continuaria bela e funcionando perfeitamente como uma máquina. Ela por si só está no comando de tudo. Mas a curiosidade humana e seu instinto explorador não deixou que ela seguisse seu caminho sem intervenções.

Explorar a natureza é uma obsessão humana e podemos achar coisas maravilhosas nela. Os amantes da natureza estão sempre a procura de algum lugar novo para ir. De uma paisagem magnífica para ver ou algum lugar para relaxar.

Alguns gostam de fazer atividades nas montanhas, como por exemplo, trilhas e escaladas. Mas nem sempre essa atividade acaba bem e as pessoas podem ficar perdidas ou presas nesse ambiente.

Tecnologia

Publicidade
continue a leitura

Justamente por isso que a instituição de caridade registrada no Reino Unido, Great North Air Ambulance Service, que se dedica a fazer serviços de emergência em helicópteros, está testando um novo equipamento. A empresa está testando um jetpack que foi feito pela Gravity Industries. Esse equipamento permitirá que um dia os paramédicos consigam subir uma montanha para fazerem os primeiros socorros nas pessoas.

Segundo o diretor de operações do GNAAS, Andy Mawson, um propulsor desse pode dar aos paramédicos a possibilidade de subir montanhas em apenas 90 segundos. Ao invés de terem que caminhar por meia hora.

Publicidade
continue a leitura

“Em uma mochila a jato, o que poderia levar até uma hora para chegar ao paciente pode levar apenas alguns minutos. E isso pode significar a diferença entre a vida e a morte”, disse.

Inovação

Publicidade
continue a leitura

A empresa Gravity Industries, que é liderada por seu fundador Richard Browning, esteve presente em várias manchetes nos últimos dois anos. Ela ganhou notoriedade por fazer vários voos em seu traje no estilo "Homem de Ferro". E conseguiu até estabelecer recordes de velocidade.

Para concluir a demonstração, Browning fez um exercício no Lake District do Reino Unido. Mostrando que a tecnologia pode ajudar o ser humano a desempenhar algumas funções melhores e até ajudando na preservação da vida humana.

“Se a ideia decolar, o paramédico voador estará armado com um kit médico, com forte analgésico para caminhantes que podem ter sofrido fraturas e um desfibrilador para aqueles que podem ter sofrido um ataque cardíaco”, disse Mawson.

Publicado em: 02/10/20 18h09