• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Que fenômeno é esse que fez três sóis brilharem na Terra?

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      04/01/18 às 16h33

Muitos mistérios ainda pairam sobre a Terra e todo o universo. Existem fenômenos que acontecem de forma bastante rara e deixam todos em estada de puro êxtase. Será que eles ocorrem por algum motivo sobrenatural? Ou a ciência é realmente capaz de explicar o que está por trás deles? Recentemente, um desses fenômenos tomou conta dos céus em regiões da Suécia e da China... Três sóis podiam ser contemplados.

Mas o que seria isso? Todos sabem que existe apenas um sol em nosso sistema... Como isso seria possível? Bem, acontece que o fenômeno já aconteceu outras vezes, nas proximidades de onde foi registrado o caso mais recente. Para isso, cientistas explicam que não há o que temer e que não se trata de um mau presságio. Há na verdade, uma boa explicação para o acontecimento.

O que são os três sóis?

Ao contrário do que muitos pensaram inicialmente, os sóis triplos não são acontecimentos místicos. Trata-se apenas de uma ilusão de ótica, mais especificamente, um "fenômeno óptico atmosférico". Embora seja raro, constam em registros que ocorre desde muito tempo atrás. Povos mais antigos acreditavam que eram premonições de algo ruim que poderia estar prestes a acontecer. Apenas para que você tenha ideia, o evento é registrado desde a época do grande filósofo Aristóteles.

Diversas imagens foram feitas e são realmente de impressionar. A sensação de ver três sóis brilhando pode ser única na vida de alguém, portanto... Nada melhor que eternizar o momento. O fenômeno é conhecido como parélio, mas em inglês ele também pode ser chamado de "sundog", que significa "cães solares". De acordo com Nikolay Zheleznov, pesquisador do Instituto de Astronomia Aplicada da Academia Russa de  Ciências: "Não é nada além de um jogo de luz sobre cristais de gelo em nuvens cirrus, a uma altitude de 10 mil metros de altura acima do solo".

Para que você entenda melhor, as nuvens podem ser divididas baseando-se em dois critérios: altitude e aparência. Julgando pela aparência, ainda podem se dividir em outros três grupos: cirrus, cumulus e stratus. Quando o pesquisador menciona as nuvens cirrus, faz referência àquelas localizadas na troposfera. Por estarem em elevadas altitudes, a temperatura ambiente permanece abaixo de 0ºC, fazendo com que elas se constituam de pequeninos cristais de gelo.

Como se formam?

Dessa forma, assim que a luz do sol adentra a troposfera, os cristais de gelo ali presentes provocam reflexão e refração dos raios solares, fazendo com que eles se espalhem em volta do sol. Esses cristais formam placas em meio as nuvens, acentuando a possibilidade de servirem como uma espécie de prisma de luz.

Assim sendo, os raios solares passam por uma deflexão, ou seja, um desvio de sua posição natural para cerca de 22 graus. Então, essa luz passa a ser refratada em forma horizontal, resultando na cena esplendorosa do que parecem ser três sóis no céu. Um permanece a direita e outro a esquerda. É um fenômeno que pode acontecer em qualquer lugar e em qualquer estação do ano, embora existam locais mais propensos a acontecer. Impressionante o poder da natureza, não acha?

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam os três sóis? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+