icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Rússia lança primeira arma hipersônica do mundo

POR Cristyele Oliveira EM Ciência e Tecnologia 08/01/20 às 13h08

capa do post Rússia lança primeira arma hipersônica do mundo

Não é bem uma novidade, que a Rússia e outros países já vinham, há algum tempo, trabalhando com novas tecnologias de armamento. Porém, até então se tratava de um projeto em andamento, mas agora, uma nova arma hipersônica se tornou operacional no último dia 27. Tecnicamente essa é a primeira arma hipersônica desse tipo do mundo. O ministro da Defesa da Rússia fez questão de dar a notícia ao presidente Vladimir Putin.

Essa arma hipersônica é o que tem de mais avançado no mundo quando se trata de tecnologia militar. A arma pode voar 27 vezes mais rápido do que a velocidade do som, o que reforça ainda mais a capacidade de ataque nuclear da Rússia. O país agora conta com uma nova classe de armamento, contra a qual nenhuma outra força militar pode se defender. Agora, outros países como os Estados Unidos e a China estão trabalhando, para desenvolver as suas próprias armas nesse nível.

A arma

Essa arma hipersônica, batizada de Avangard, é lançada do topo de um míssil balístico intercontinental. O diferencial dessa arma é que, enquanto ogivas de mísseis comuns seguem caminhos previsíveis depois da separação, o Avangard não. Essa nova arma pode fazer manobras bruscas e seguir um caminho diferente. E é exatamente isso, o que dificulta o trabalho das forças inimigas em interceptar a arma, durante o caminho até o seu alvo.

O presidente russo já havia falado sobre essa capacidade do Avangard, em um discurso em março de 2018. Na ocasião, ele disse o seguinte: "[a arma] se dirige ao alvo como um meteorito, como uma bola de fogo".

Essa nova arma é fabricada com materiais especiais, para que ela possa suportar temperaturas de até 2.000 °C. E o seu poder de carga é de uma arma nuclear de até 2 megatons. Ou seja, tem um enorme poder destrutivo.

O Avangard foi lançado, oficialmente, na base de mísseis Dombarovskiy, no sul dos Urais, em dezembro do ano passado. Nesse teste, o míssil atingiu um alvo de treinamento localizado no campo de tiro de Kura, em Kamchatka. A distância percorrida pela arma entre os dois pontos foi de 6 mil quilômetros.

Em dezembro de 2019, o Ministério da Defesa da Rússia informou que foi realizada uma nova demonstração do Avangard para um equipe de inspetores americanos. Essa que é uma das medidas de transparência dentro do tratado de armas nucleares, em que as duas nações participam.

Armas hipersônicas

Além do Avangard, os militares russo já possuem outra arma hipersônica de menor alcance. Carregada por caças o MiG-31, conhecido como Kinzhal, entrou em serviço em 2018, nas Força Aérea Russa.

Segundo Vladmir Putin, essas armas voam dez vezes mais rápido do que a velocidade do som e têm alcance de mais de 2 mil quilômetros. Além do mais, essas armas podem carregar uma ogiva nuclear ou convencional. E os militares informaram que ela pode atingir tanto alvos terrestres, quanto navais.

Os russos saíram na frente nessa corrida, mas os chineses também já trabalham em armas hipersônicas. E os Estados Unidos também não querem ficar para trás. O secretário de defesa americano, Mark Esper, já afirmou que, em alguns anos, o país também terá a sua arma hipersônica.


Próxima Matéria
avatar Cristyele Oliveira
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest