A maioria dos seres humanos possui cinco sentidos, que ajudam a perceber o mundo ao seu redor. A ciência já estudou novos sentidos que podem mostrar que temos até mais que os consagrados tato, paladar, olfato, audição e visão. Todos têm sua importância e o olfato tem um papel grande.

Usar esse sentido pode nos salvar de problemas, principalmente, quando o assunto é saber se um alimento está estragado na geladeira ou então se está vazando gás na casa.

Além disso, especialistas afirmam que o nosso nariz pode nos proteger contra o novo coronavírus. Pandemia que estamos vivendo há meses. Por ser um vírus mortal, as autoridades de todo mundo estão se mobilizando com a situação e tentam conter o surto.

A propagação desse novo tipo de coronavírus, tanto pela Ásia, como em outros continentes, deixou o mundo todo em estado de alerta. Por isso todas as formas de nos prevenirmos são válida. Como? Se você entrar em um ambiente e sentir o cheiro de mofo isso pode ser um termômetro bom para o alto risco de contrair COVID-19.

De acordo com o que Bruce Y. Lee, professor de política e gestão de saúde da City University of New York School Public Health, evite “locais que parecem mofados, rançosos, abafados ou com qualquer outro sinal de que o ar não esteja se movendo” por conta da pandemia.

Publicidade
continue a leitura

Aplique essa mesma lógica em bares, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos comerciais.

Evitar

O cheiro de mofo pode indicar que a ventilação do lugar é precária. “A ventilação insuficiente pode ser um ataque aos sentidos, incluindo o olfato. Em uma casa ou sala onde a umidade não pode escapar, pode haver um cheiro de mofo”, disseram os especialistas da empresa de aquecimento, resfriamento e ventilação HRV.

Publicidade
continue a leitura

Por conta disso, é importante prestar atenção se sentir o cheiro de mofo ou então de bolor, podridão ou umidade. Esses cheiros podem indicar que o lugar não tem ventilação suficiente. Então, como o coronavírus é também transmitido através de gotículas de respiração suspensas no ar, ter uma ventilação boa é importante para que esses patógenos sejam removidos do ar.

“A ventilação desempenha um papel crítico na remoção do ar exalado com vírus, reduzindo assim a concentração geral e, portanto, qualquer dose subsequente inalada pelos ocupantes”, afirmaram pesquisadores do Centro Global para Pesquisa de Ar Limpo da Universidade de Surrey.

Lugares fechados e surto de COVID-19

Publicidade
continue a leitura

Um outro estudo foi feito pelos epidemiologistas da Universidade de Hong Kong. Eles descobriram que os lugares mal ventilados são criadouros de vírus, e que eles estão bastante associados a vários casos de COVID-19. Lugares como, igrejas, call centers e restaurantes. Em vários casos, os surtos do novo coronavírus estão ligados a lugares mais sufocantes e com menos ventilação.

Portanto, é bom prestar atenção da próxima vez que se entrar em algum lugar novo e realmente sentir o cheiro do lugar. Se não for possível sair do lugar, abra as janelas. E claro, sempre use máscara.

Além disso, evitar lugares com aglomerações de pessoas é sempre uma ideia maravilhosa. Mas se for absolutamente necessário, é bom se certificar de que o lugar tenha uma boa ventilação.

Publicado em: 07/10/20 14h21