• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Símbolos criados com significados diferentes dos que conhecemos hoje

POR Thamyris Fernandes    EM Mundo Afora      16/09/14 às 17h22

Além da linguagem verbal, o mundo no qual vivemos sempre esteve carregado de formas simbólicas de comunicação. As logomarcas e demais símbolos - sejam religiosos, profissionais e assim por diante - são bons exemplos disso.

Acontece, no entanto, que hoje em dia muita coisa acabou aderindo a significados diferentes - e não raro opostos - para os quais foram criadas. Acreditem se quiser, mas a suástica é uma das históricas mais icônicas desse assunto.

Louco não? Para te deixar ainda mais chocado, separamos abaixo alguns outros símbolos que tinham relação com outras mensagens no passado e que, ao longo dos anos, foram adquirindo sentidos diversos, até chegar à forma pela qual os conhecemos hoje. Veja:

1. O símbolo do Rock'n'Roll

1

Famoso entre as pessoas que curtem Rock, especialmente metal, o gesto ficou popular depois que Ronnie James Dio o realizou pela primeira vez. Não que tivesse um sentido intencional, talvez ele nem tivesse percebido o que estava fazendo, mas acabou criando uma marca que identifica quem é fã do estilo musical.

Acontece, no entanto, que esse sinal não é uma criação recente. Ele é usadohá muito mais tempo e, ao contrário do que muita gente costuma dizer hoje em dia, não tem nada a ver com um simbolismo satânico. Os tais chifrinhos eram conhecidos como "corna" no passado e eram uma forma de mandar para longe coisas e sentimentos negativas.

Aliás, quando Ronnie usou o gesto, ele já sabia que não tinha nada a ver com invocações satânicas. Sua própria avó havia explicado a ele que o símbolo era quase um pedido de paz.

2. O símbolo da paz

2

Febre na década de 1960, esse símbolo era a cara do movimento Paz e Amor, que marcou o período do festival hippie Woodstock, nos Estados Unidos. Mas, mesmo com toda essa carga significativa, o ícone foi criado para incentivar uma campanha a favor do desarmamento nuclear na Grã-Bretanha.

Tá que a intensão original também era pacífica, mas o contexto em que o símbolo foi desenvolvido era totalmente diferente. Conforme o cara responsável pelo ícone, Gerald Holtom, o desenho é a representação dele mesmo em desespero, com as mãos para baixo e um círculo em volta do próprio corpo.

Mas, como Holtom nunca registrou os direitos autorais de seu trabalho, não demorou para que o símbolo tivesse outras interpretações. Há quem acredite ainda que ele o sinal representa uma cruz satânica invertida, mas isso não passa de especulações.

3. Caduceu

3

Caduceu ou Emblema de Hermes, que normalmente aparece com um par de asas e cobras enroladas; é um símbolo de você já deve ter visto muitas vezes por aí, ligado especialmente à comunidade médica e de outras áreas da saúde.

Mas, na verdade esse não é o ícone original que representa os profissionais dessa área. Quem tinha esse papel, há muitos anos, era o símbolo Bordão de Asclépio (na foto abaixo), que é também um par de asas, mas com apenas uma serpente enrolada a ele. Isso porque Asclépio era o deus grego da Medicina e da cura.

4

Por outro lado, o Emblema de Hermes foi escolhido pelo Corpo Médico do Exército dos Estados Unidos, há mais de um século, por causa de um oficial que acabou se confundindo e trocando os símbolos. Em outras partes do mundo, entretanto, esse sinal com as duas cobras é usado para representar o comércio. Isso porque, conforme a mitologia, Hermes era o patrono de mercadores e comerciantes.

4. Caveira com ossos cruzados

5

Normalmente quando vemos esse símbolo estampado em algum lugar, pensamos logo em alguma substância tóxica e/ou venenosa, certo? Acontece, no entanto, que séculos atrás, esse símbolo era usado por alguns piratas, que estampavam a imagem em suas bandeiras, embora essa não fosse uma regra e muitos outros corsários tenham inventado seus próprios símbolos.

Mas, muito antes do símbolo se espalhar por aí, ele era usado na Espanha, como forma de identificar cemitérios. Aliás, até hoje é possível encontrar essa representação no país, especialmente em construções religiosas, onde tenha algum corpo entenderrado. A escolha do símbolo pelos piratas, inclusive, está intimamente ligada à ideia de morte que ele sempre carregou.

5. Suástica

6

Um dos símbolos mais representativos e odiados do mundo, é a famosa suástica. A figura, como apontam os registros históricos, foi escolhida por Hitler para ser bordada nos uniformes dos soldados nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial. Mas a verdade sobre a suástica é outra e mais antiga, conhecida por pouca gente, aliás.

Isso porque o símbolo representa também a Cruz Gammadion, uma das marcas mais antigas do mundo, que já foi utilizada até em religiões como budismo, o hinduísmo e o jainismo, além de ter aparecido também em celebrações dos antigos gregos, egípcios, romanos e celtas.

Para o hinduísmo, por exemplo, o ícone representa deuses da religião até hoje: se ele estiver voltando para o sentido horário, representa Vishnu. Se no sentido anti-horário, representa o deus Kali.

Já nos tempos modernos, antes do Nazismo, claro; esse símbolo também chegou a ser usado como referência da marca de cerveja dinamarquesa Carlsberg e na Força Aérea da Finlândia. Versátil, não?

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+