No meio da noite, um cabo auxiliar que estava conectado em um telescópio que busca vida alienígena foi rompido. No entanto, o cabo deveria durar ser extremamente resistente, tendo uma estimativa de duração de 15 anos. Por conta incidente, o telescópio foi parcialmente destruído de maneira misteriosa e a busca por vida extraterrestre foi interrompida.

No momento da destruição do cabo, o telescópio foi danificado por um corte de mais de 30 metros. E claro, isso foi mais que suficiente para levantar inúmeras teorias da conspiração de que os ETs não querem ser encontrados. De toda forma, ainda que não saibamos o que, de fato, aconteceu, alguns pesquisadores já conseguem apontar possíveis explicações para o ocorrido.

Será que os extraterrestres não querem ser encontrados?

Publicidade
continue a leitura

De acordo com os especialistas, os cabos não se romperam por completo. Porém, nem tudo está explicado. "O cabo não se partiu realmente no sentido de um tipo de cabo se rompendo, mas simplesmente escorregou de seu soquete, o que é uma condição ainda mais estranha", afirma Francisco Cordova, diretor do Observatório de Arecibo.

Embora ninguém saiba ao certo o que aconteceu, algumas informações já estão sendo investigadas. No dia 10 de agosto de 2020, um cabo auxiliar que suporta uma plataforma suspensa acima da antena parabólica se partiu no meio. Essa antena fica suspensa a uma altura de mais de 300 metros. Depois disso, o cabo se chocou contra os painéis refletores do telescópio. Isso foi o que deixou o telescópio danificado. Segundo o site Space, 250 painéis do prato refletor primário foi atingidos.

Em seu funcionamento normal, o Radiotelescópio de Arecibo faz parte de um programa conhecido como SETI, que significa Busca por Inteligência Extraterrestre, em português. Dessa forma, até mesmo o astrônomo Carl Sagan já atuou em parceira com o programa e o utilizou do telescópio em um projeto que busca enviar uma mensagem interestelar ao espaço. Dito isso, também vale lembrar que o telescópio também atua na nossa defesa. Isso porque, ele garante que nenhum tipo de asteroide venha em nossa direção sem que sejamos avisados antes.

Publicidade
continue a leitura

O telescópio foi cenário para filmes como 007 e Contato

Você pode não conhecer o Radiotelescópio de Arecibo, mas provavelmente você já o viu nas telas do cinema. Isso porque, o local já foi utilizado como cenário para várias produções cinematográficas. Entre elas, citamos o filme "007 contra GoldenEye", que foi lançado em 1995. No filme, James Bond, o 007, precisa impedir a ação do poderoso satélite GoldenEye. E, no meio de toda ação, Bond luta próximo ao Radiotelescópio de Arecibo. Com isso, ele chega a delizar dentro da antena e fica pendurado dentro da cratera. Além disso, o telescópio também pode ser visto no filme Contato, de 1997, que conta com Jodie Foster e Matthew McConaughey no elenco.

Publicidade
continue a leitura

Agora, técnicos estão fazendo tudo que podem para colocar o telescópio online novamente. "Portanto, neste ponto, não temos, você sabe, realmente não temos um cronograma maior de quando isso vai acontecer", afirma Cordova. Felizmente, ninguém ficou ferido e, em breve, podemos ter mais notícias da vida espacial. "Há uma boa chance de haver vida lá fora. Se eu não acreditasse nisso, atravessaria a rua e dobraria meu salário trabalhando para alguma dessas firmas tecnológicas", afirma Seth Shostak, astrônomo-sênior do grupo, que tem uma placa da Área 51 pendurada em seu escritório abarrotado de livros técnicos. "Isto é uma opinião, não é ciência. Mas ciência funciona assim. Se você não tiver a crença, não é motivado para ir atrás dos dados, das provas. É isso o que fazemos", completa o astrônomo.

Publicado em: 04/09/20 22h28