No ar há três décadas, Os Simpsons já conta com 32 temporadas. Apesar da extensão, surpreendentemente, a sitcom criada por Matt Groening ainda parece ter muito a oferecer. Sendo assim, é comum pensarmos que a famosa série nunca terá um fim. No entanto, apesar de ainda ser considerada uma das produções mais influentes da televisão, vale lembrar que nada dura para sempre. Isso significa que, eventualmente, a sitcom terá de alcançar um desfecho. Inimaginável, né? Contudo, apesar de não haver uma previsão de conclusão, Cathal Gunning, do Screen Rant, apresentou uma teoria responsável por sugerir como será o final de Os Simpsons.

A estrutura nada convencional da série leva os espectadores a pensar que Os Simpsons não tem um final à vista. Todavia, vale lembrar que a narrativa é apresentada sob a estranha, engraçada e, por vezes, surreal perspectiva de Homer Simpson. Logo, podemos até não saber quando a série terá seu fim, mas podemos projetar o como: com a morte de Homer. Meio mórbido, né?

Publicidade
continue a leitura

Acontece que, mesmo diante de sua vastidão de personagens, nenhuma figura do programa é tão significativa quanto o pai suburbano. Curiosamente, isso nem chega a ser resultado de uma preferência, visto que Groening já revelou que sua personagem favorita é Lisa. Contudo, a Springfield que conhecemos só é assim porque a vemos com os olhos de Homer. Já notou que todos os personagens têm uma característica que se destaca? Pois então, isso é apenas a projeção da forma como Homer enxerga suas personalidades e as traduz de forma caricata. Por exemplo, Bart é um pestinha; Lisa é intimidantemente e, às vezes, irritantemente inteligente; Marge é uma dona de casa estereotipada cujos desvios da norma traducional sempre resultam em desastres; e, por último mas não menos importante, Maggie é muda porque Homer não pode se comunicar com ela.

Dada a importância de Homer, só há uma forma de Os Simpsons acabar

Publicidade
continue a leitura

Com Homer como centro do universo da série, só faz sentido teorizar que Os Simpsons pode - e deve - acabar com sua morte. Se pararmos para analisar meticulosamente a evolução do personagem, é notável que ele está se tornando cada vez mais autocentrado. Em suma, é como se ele estivesse se desligando do resto do mundo ao seu redor. Logo, podemos acreditar que a produção está se preparando para um fim redentor. Seria uma estratégia extremamente sentimental, sem dúvidas. No entanto, não seria a primeira vez que veríamos a série explorando um território mais emocional. Inclusive, um detalhe curioso é que Holidays of Future Passed, o episódio natalino de 2011, foi escrito como um potencial final para o programa.

Publicidade
continue a leitura

No fim das contas, não há nenhuma garantia que viabilize a realização dessa teoria. Os Simpsons é uma série magnificamente criativa e sabe muito bem explorar as expectativas do espectador. Contudo, retomando o que dissemos logo ali no início, apesar do constante esforço da série em permanecer atual e autêntica, nem ela é capaz de transcender as limitações trazidas pelo tempo.

Publicado em: 11/09/20 10h54