• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Teria sido o avô de Hitler um judeu?

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      12/08/19 às 17h47

No dia de 2 de agosto de 1934, Adolf Hitler assumiu o poder na Alemanha, tendo as funções de presidente e chanceler, e passando a se autointitular como Führer, em uma medida que foi aprovada pelo parlamento.

No dia 19 de agosto do mesmo ano, ele foi confirmado nessa função por 89,9% do eleitorado alemão, em um plebiscito. Algumas pessoas até foram contra o Führer, mas com o tempo, usando muito bem os meios de comunicação e o poder político, o ditador conseguiu o apoio da população.

O nazismo, assim como as coisas feitas pelo seu líder, são conhecidos mundialmente. As teorias de hierarquia racial e darwinismo social bem como a idealização da raça perfeita faziam parte dessa doutrina, que durou por vários anos na história.

Foram anos terríveis para a história da humanidade e várias concepções erradas formam feitas e formadas durante ele. Teorias da conspiração também tiveram sua vez. Um dos boatos que mais se ouvia durante anos era de que o avô paterno de Hitler era judeu.

Esse boato nunca foi substanciado, mas um novo estudo diz que o avô do líder nazista era realmente judeu. Quem é o autor desse estudo é o médico e psicólogo Leonard Sax. Ele refuta as afirmações que foram feitas por Nikolaus von Preradovich, um historiador alemão, que disse que "nem um único judeu' (kein einziger Jude) foi morador de Graz, antes de 1856".

"Com base em evidências de arquivos austríacos de 1800, Sax documenta que havia de fato uma comunidade estabelecida de judeus vivendo em Graz antes de 1850. E Sax apresenta provas contundentes de que Preradovich era um simpatizante nazista. E que ficou ofendido com a sugestão de que Adolf Hitler era um vierteljude (um quarto de judeu)", disse um comunicado à imprensa que acompanha o estudo.

Ascendência

A primeira vez que essa ascendência judaica de Hitler foi apresentada pelo seu advogado pessoal, Hans Frank. Dezesseis anos antes de ter sido executado no Tribunal Militar Internacional, em Nuremberg, Frank tinha afirmado ter descoberto evidências que o avô paterno de Hitler era judeu. E que ele vivia em Graz, na Áustria.

Em 1953, as afirmações de Frank foram publicadas. Tais alegações faziam parte de suas memórias. Isso depois dele ter sido executado por ter cometido crimes de guerra. Segundo o jornal The Sun, Frank teria descoberto que o avô de Hitler ainda morava na mesma casa que sua avó, Maria Anna Schicklgruber.

Origem

Sobre a avó de Hitler se sabe muito pouco. Começou a se saber um pouco mais depois que ela completou 42 anos. Em 1837, ela deu à luz ao seu filho Alois Hitler, mas não divulgou os detalhes do pai da criança. Alois foi batizado e registrado como "ilegítimo".

Depois de um tempo, a avó de Hitler se casou com Johann Georg Hiedler. E durante o Terceiro Reich, o homem foi aceito como pai de Alois. A ascendência de Hitler começou a ser uma questão quando seus oponentes espalharam rumores de que o seu avô era judeu. Atacando diretamente no discurso de "linhagem pura" pregado por ele.

Em 1931, Hitler mandou seu partido político, o Schutzstaffel (SS), investigar o rumor. Eles não encontraram nenhuma evidência de que o Führer tivesse ligação com os judeus. Além disso, em 1937, ele ordenou que o genealogista Rudolf Koppensteiner publicasse uma árvore genealógica de sua ancestralidade. Mostrando que todos os seus ancestrais eram alemães.

Próxima Matéria
Via   Fox news  
Imagens Daily mail
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+