Após anos de espera, Sol da Meia-Noite finalmente chegou até nós. Embora o quinto livro da saga apenas revisite os acontecimentos de Crepúsculo sob a perspectiva de Edward Cullen, não deixamos de ser surpreendidos por novidades. Só para ilustrar, finalmente tivemos a oportunidade de entender o fascínio do vampiro por Bella; descobrimos que desde o início as visões de Alice guiaram a trama; e que, assim como a filha, Charlie tinha uma mente que o genro dificilmente conseguia decifrar. Pois bem, se você achou que as descobertas tinham acabado por aqui, equívoco o seu. Visto que diversas interpretações do recente livro continuam a surgir, um novo debate foi levantado, ou melhor, finalizado.

De acordo com Michael McCarrick, do CBR, a mais recente publicação de Stephenie Meyer mudou completamente a atmosfera de disputa entre Edward e Jacob. Na verdade, acabamos descobrindo que não existe bem uma rivalidade masculina, pelo menos não pela parte do vampiro. Acontece que, ao contrário do que imaginávamos, Edward tinha um grande respeito por Jacob e sempre buscou se mostrar receptivo quanto à presença do lobo na vida da amada. Isso porque, desde o início, o Cullen percebeu que Bella se sentia muito confortável e segura perto de Jacob. Sendo assim, ele cogitou abrir mão da protagonista para vê-la feliz ao lado de outro humano. Posteriormente, em Lua Nova, o vemos fazer isso mas sem muito sucesso, afinal, Bella é um tanto quanto persistente.

O triângulo amoroso: Edward, Bella e Jacob

Publicidade
continue a leitura

Assim como a maioria dos romances adolescentes, parte da trama da Saga Crepúsculo gira em torno de um triângulo amoroso. Embora essa situação seja interessantíssima pra quem vê do lado de fora, convenhamos que deve ser bastante desconfortável participar de um. De qualquer forma, ao longo da série de livros vimos Bella ficar eventualmente dividida entre seu interesse romântico desde o primeiro momento e seu melhor amigo que vai se tornando um partidão ao longo da narrativa. Apesar de, no fim, Jacob acabar ficando com a filha de Bella - sim, isso continua sendo estranho apesar de toda a explicação em torno do tal do imprinting - ao longo de quatro livros os fãs de Crepúsculo foram polarizados entre Time Edward e Time Jacob.

Publicidade
continue a leitura

Mais que amigos, friends

Apesar de Bella descrever Edward como o amor da sua vida e um príncipe encantado, desde o início parte do público já problematizava o comportamento do vampiro. Ele era stalker e, por vezes, controlador? Sim. Ele sabia que era assim? De acordo com Sol da Meia-Noite, sim - embora o livro tenha tentado dar uma passada de pano pra esse comportamento. Sendo assim, muitos passaram a torcer para a humana cair na real e partir para os braços musculosos do querido que ela havia colocado na friendzone. Como resultado disso, uma tensão entre Edward e Jacob foi criada e altamente nutrida pelos fãs.

Publicidade
continue a leitura

No entanto, Sol da Meia-Noite acaba colocando um fim nessa disputa - ou pelo menos atenuando a mesma. Edward está disposto a abrir mão de Bella porque ele confia em Jacob e acredita que o quileute conseguirá oferecer à ela, coisas que ele jamais poderia. Então, no fim, toda essa disputa entre Time Edward e Time Jacob poderia ser facilmente substituída pela torcida em prol de um trisal. Será que daria certo? Qual seria a perspectiva de Jacob em torno dessa situação? Bem que ele poderia ganhar um livro também, né? Enfim, o que você achou dessa descoberta? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 21/09/20 19h07