Curiosidades

Túmulo viking extremamente preservado é encontrado na Suécia

0

Foi descoberto, por arquélogos recentemente, dois barcos funerários Viking em Uppsala, na Suécia. Um deles estava extremamente bem preservado e, em seu interior, foram encontrados os restos mortais de um cão, de um homem e de um cavalo. Era muito comum entre os Vikings o hábito de colocar o corpo dos membros de sua elite nesse tipo de barco.

Animais sacrificados, armas e tesouros costumavam “acompanhar” os mortos nessas embarcações rumo à vida após a morte. Tal prática fúnebre, segundo um comunicado, remonta da Idade do Ferro, entre 550 e 800. Porém, foi mais utilizada durante o período em que os Vikings dominaram, entre 800 e 1050.

Por toda Escandinávia, já foram encontradas outros túmulos decorados como esses. Um barco funerário já havia sido encontrado por arqueólogos na Noruega, por exemplo. E assim como o barco recém descoberto, ele também abrigava restos mortais de humanos. Um outro barco foi descoberto no oeste da Escócia e continha muitos itens como machados, uma bossa, alfinetes, um martelo e uma pinça.

Aqueles que eram enterrados em barcos funerários, como dito anteriormente, muito provavelmente eram membros da elite, e eram frequentemente acompanhados por animais, como os garanhões. As sepulturas desse tipo de funeral eram tipicamente construídas com um tipo de cimento chamado clínquer e possuíam extremidades simétricas.

Nelas, uma quilha e pranchas sobrepostas se unem, conforme explicou Johan Anund, gerente regional da The Archaeologists. Outras estruturas de barcos mais simples, como barcos a remo, também foram encontradas pelos cientistas, segundo anunciou Anund.

Os restos do cão e do cavalo encontrados estavam dispostos na proa do barco, enquanto os restos mortais humanos foram encontrados na popa. No entanto, os cientistas não conseguiram grandes informações a respeito de a quem eles pertenciam. Por outro lado, análises do esqueleto poderão futuramente dizer quantos anos tal indivíduo tinha, se estava ou não ferido e/ou se possuía alguma doença.

Com tais análises, a equipe de Anund poderia ser capaz até mesmo de descobrir onde teria crescido este homem e onde teria vivido grande parte de sua vida. Em relação aos animais que foram enterrados junto com ele, eles podem ter sido sacrificados para duas prováveis finalidades.

Possibilidades

A primeira é que eles podiam estar ali para mostrar o status do homem e a sua posição entre os Vikings. Ou, então, para “ajudá-lo” do outro lado. Outros animais muito comuns de serem encontrados nessas sepulturas são os cavalos e cachorros. Assim como grandes pássaros, como os falcões.

O outro barco encontrado na ocasião estava muito danificado. Muito provavelmente, devido a construção de uma adega medieval no século 16 sobre ele, de acordo com uma declaração. Ossos humanos e de animais também foram encontrados em seu interior e estavam bem preservados. No entanto, eles aparentavam terem sido movimentados. O que, segundo Anund, torna a tarefa dos arqueólogos, em descobrir algo sobre eles, muito mais difícil.

Além dos navios, um poço e um porão também foram descobertos pelos arqueólogos. Isso só foi possível depois que um lote de Uppsala foi marcado para se tornar o novo prédio da casa paroquial da paróquia de Gamla Uppsala. Os barcos foram localizados no mês passado e alguns dos achados serão exibidos no Museu de História Sueca, em Estocolmo.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Chefão da Marvel fala sobre a existência do Multiverso no MCU

Matéria anterior

Este pode ser o próximo vilão do Homem-Aranha no MCU

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.